Hewitt: BPO de RH passará por consolidação

0
0

O mercado de outsourcing de recursos humanos, também conhecido como BPO (business process outsourcing) passará, em breve, por uma rodada de consolidação, aposta o novo presidente da Hewitt para a América Latina, Carlos Raposo.

Segundo ele, esta área, depois de tecnologia da informação, é a que mais cresce atraindo grandes empresas de TI, como IBM e EDS, e ampliando ainda mais os negócios de empresas especializadas neste segmento, como a Hewitt.

No Brasil, o processo de consolidação já tem um exemplo. A Totvs adquiriu recentemente a RM Sistemas, que já havia incorporado Holomática Assessoria justamente para se fortalecer na oferta desses serviços, que passam pelo processamento da folha de pagamento, mas não se encerram neste item, provendo também recrutamento e seleção, administração de benefícios, desenvolvimento de staff e outras atividades.

Mundialmente, este mercado de outsourcing de RH somou, segundo a consultoria Nelson Hall, 83,3 milhões em 2005, deve evoluir para 99,6 bilhões, em 2006, e chegar a 110,3 milhões de dólares em três anos (2009).

Em número de contratos, a Hewitt detinha 37% de market share, de acordo com dados do Everest Research Institute, de abril de 2005, com os demais players disputando a segunda e a terceira colocação com, no máximo, 10% cada.

A Hewitt se divide entre as áreas de outsourcing e consultoria de RH, mas concentra 90% da sua receita na primeira opção de serviços. A companhia está em operação no Brasil desde 2001, depois que incorporou a Result, que já havia adquirido a operação nesta área de PricewaterhouseCoopers.

Este ano, a empresa planeja um investimento de 300 mil dólares para ampliar a infra-estrutura operacional e de tecnologia do centro de atendimento a clientes, instalado em Uberlândia (MG).

Deixe seu comentário