Vita IT inaugura sede e centro de operações de rede e planeja faturar R$ 20 milhões neste ano

4

Após deixarem a Telsinc, integradora de soluções adquirida pelo grupo chileno Sonda em 2010, alguns executivos, entre eles Marcelo Pedro, Flávio Paiva e Paulo Uehara, passaram um bom tempo acalentando o sonho de ter um negócio próprio, até que no ano passado esse anseio se materializou. Foi quando decidiram se juntar em uma nova empreitada e criar a Vita IT, integradora dedicada a prestação de serviços de TI. Agora, a empresa dá um novo passo para expandir a atuação no mercado com a inauguração de sua nova sede em São Paulo, que terá um NOC (network operation center) e estrutura para suportar o crescimento planejado para os próximos três anos.

A meta da empresa já para este ano é atingir um faturamento de R$ 20 milhões. "Queremos nos posicionar como um trusted advisor, ou seja, exercer um papel importante nas decisões sobre o investimento em determinada solução, antecipar necessidades, mostrar tendências, fazer com que nossos clientes direcionem o seu orçamento de TI de maneira otimizada, capaz de gerar valor em seu negócio. Acreditamos que esse resultado esteja diretamente ligado a trajetória profissional de quem presta o serviço", comenta Marcelo Pedro, CEO da empresa e que atuou anteriormente como diretor de Desenvolvimento de Negócios do Gartner Brasil.

Apesar de ser uma empresa relativamente nova, a Vita IT reúne um time de profissionais de reconhecida competência — alguns contam com mais de 20 anos de experiência no mercado. Entusiasmado, Marcelo Pedro valoriza a experiência e a sinergia entre as pessoas do time: "Conseguimos reunir um time multidisciplinar, com habilidades nas áreas comercial, técnica, desenvolvimento de negócios, serviços, gestão estratégica, financeira, logística. Enfim, trouxemos para a Vita IT peças-chave em cada área estratégica da empresa."

Segundo o executivo, essa visão rege toda a oferta da Vita IT. Atuando no mercado de networking, mobilidade, colaboração, data center, automação e segurança da informação, a empresa reúne soluções de parceiros como Cisco, Fluke Networks, Niksun e Centrify.

O CEO identifica na nova empresa uma original abordagem do mercado de serviços. "Ao longo da minha vivência profissional, percebi que os gestores de TI muitas vezes sentem-se frustrados com o nível e a eficácia dos serviços que lhes são oferecidos. Além disso, os CIOs e as equipes de TI lidam com a falta de mão de obra especializada e um grande turnover nos times de seus prestadores de serviços. Essas questões tornam o dia-a-dia do CIO, um profissional muito pressionado para controlar custos e apresentar resultados expressivos, ainda mais difícil", diz.

Para Marcelo Pedro, ao lado desta pressão interna, as equipes de TI estão tendo de equacionar as reais demandas de negócios da empresa em que atuam, bem como alinhar as novas tendências, como cloud computing, BYOD, mobilidade, colaboração e mídias sociais. "A Vita IT é uma empresa que nasceu para ajudar os CIOs a vencer esses desafios; isso é feito por meio de uma oferta de consultoria e serviços de TI prestados por profissionais experientes e com altíssimo nível de compromisso com o cliente e com a própria Vita IT", resume.

Pessoas fazem a diferença

A decisão de criar uma integradora de serviços de TI diferente de todas as outras do mercado brasileiro trouxe, para a Vita IT uma nova visão de gestão corporativa. "A palavra 'Vita' no nome da empresa não é uma coincidência", aponta Paulo Uehara, diretor de tecnologia. "Acreditamos que uma das formas de evitar o turnover de profissionais e seguir motivando nossos colaboradores a dar o melhor de si é manter uma cultura empresarial em que a qualidade de vida é uma marca", diz o executivo, que também é responsável pelo Programa Bem Estar Corporativo, que se traduz em uma nova forma de gestão de pessoas.

"Escolhemos adotar o BSC (Balanced Score Card), uma ferramenta de Gestão Estratégica que nos permite compartilhar internamente todos os objetivos de negócio da Vita IT. A transparência que o BSC traz para as trocas internas na empresa é, também, aplicada à avaliação de cada profissional do time. Métricas cuidadosamente apuradas indicam se nosso colaborador está atingindo os resultados esperados."

4 COMENTÁRIOS

  1. Parabéns a todos.

    Acredito que rapidamente as empresas mais perspicazes, irão absorver com satisfação os serviços desta empresa extremamente promissora.

    Dê vida a tecnologia !

    abraços.

Deixe seu comentário