Veículo autônomo: executivo recebe 18 meses de prisão por espionagem

0
148

Anthony Levandowski foi condenado a 18 meses de prisão nesta quarta-feira, 5, encerrando um caso de espionagem envolvendo duas grandes empresas de tecnologia. Levandowski havia sido um engenheiro-chave na Waymo, do Google, antes de iniciar sua própria empresa de caminhões autônomos, chamada Otto.

Sua empresa foi comprada pela Uber Technologies, onde ele se tornou o chefe de sua unidade autônoma, mas Levandowski se declarou culpado de receber milhares de arquivos de seu ex-empregador quando ele saiu em 2016.

Ele também foi multado em US$ 95.000 e deve pagar US $ 757 mil em restituição ao Google. Outra decisão em março ordenou que ele pagasse US$ 179 milhões ao Google por

O juiz de 75 anos, William Alsup, envolvido em litígios no Vale do Silício por quase cinco décadas, descreveu a condenação como o "maior crime de segredo comercial que já vi".

Seu encarceramento será adiado até depois da pandemia do COVID-19.

Deixe seu comentário