Curitiba inaugura centro de controle da "Muralha Digital"

2
367

Foi inaugurado nesta terça-feira, 5, o Centro de Controle Operacional (CCO) que integra o programa "Muralha Digital", um cerco digital de segurança ao redor da cidade de Curitiba.

Além do CCO, câmeras pela cidade e radares, futuramente, dispositivos inteligentes serão instalados no uniforme dos guardas municipais e completarão a Muralha Digital de Curitiba.

"A Muralha Digital é uma estrutura da Prefeitura de Curitiba que não dorme, é a contribuição de Curitiba, cidade inteligente, à segurança da Região Metropolitana. Serão 1.742 câmeras, 191 locais com 804 faixas de radares, 185 botões de pânico em escolas", resumiu o prefeito Rafael Greca ao ressaltar que parte das 488 câmeras já instaladas permite o reconhecimento facial.

Segurança em tempo real

Greca enfatizou a importância da parceria e da cooperação de todos os poderes para a viabilidade do projeto. "Temos agora a possibilidade da segurança em tempo real. A cidade passa a ser completamente controlada.

Além de todas as escolas municipais que agora têm câmeras de alta definição, os equipamentos estão instalados em pontos estratégicos da cidade, como a rodoferroviária, as Ruas da Cidadania, cemitérios, a entrada e a saída da cidade.

O projeto é resultado da parceria entre a Prefeitura de Curitiba, o Governo do Estado e o Instituto das Cidades Inteligentes (ICI).

"A ideia é expandir para outras cidades. Além da Região Metropolitana de Curitiba, Londrina e Foz do Iguaçu serão contempladas no projeto que está no Ministério da Justiça", declarou o governador Carlos Massa Ratinho. "Teremos patrulhamento e a tecnologia, que é um aliado muito grande na prevenção e no combate à violência. Vamos levar mais tranquilidade aos curitibanos e aos paranaenses", completou o governador.

Três fases

De acordo com o secretário municipal de Administração e de Gestão de Pessoal, Alexandre Jarschel de Oliveira, a instalação do Centro de Controle Operacional integra a primeira fase do projeto. A segunda fase deverá ser consolidada entre março e abril, com a manutenção e substituição de câmeras existentes, instalação de câmeras em ônibus, terminais e estações-tubo. A terceira fase terá a possibilidade de integração com câmeras particulares. O investimento total será de R$ 28 milhões.

2 COMENTÁRIOS

Deixe seu comentário