Em processo de reestruturação, SAP vai demitir mais de 2 mil empregados no mundo

0
0

A SAP planeja realizar cortes de empregos que podem afetar 3% de sua força de trabalho global, como resultado da migração de seu modelo de negócio tradicional de venda de licenças de software (on premises) para a oferta  na nuvem, informa o The Wall Street Journal. Segundo do diário, a empresa se recusou a especificar o número exato de empregados que serão demitidos, bem como quando serão feitos os cortes e em quais países, mas disse que 2,2 mil funcionários devem ser afetados de alguma forma pela reestruturação.

A força de trabalho global da SAP atualmente é de 74,4 mil funcionários, sendo 16 mil deles baseados nos EUA. A multinacional alemã disse que, apesar da redução do quadro de funcionários, a reestruturação também implica na abertura de novas vagas e no treinamento de profissionais em cargos nos quais há sobreposição para exercerem outras funções. Aqueles considerados incapazes de se qualificar para os novos cargos serão demitidos. Na Europa, por exemplo, será oferecida aposentadoria precoce ou outro tipo de compensação aos funcionários afetados pelos cortes, segundo um representante da companhia.

Procurada pela reportagem de TI INSIDE Online, a subsidiária da SAP no Brasil confirmou, por meio de sua assessoria de imprensa, que tais mudanças, "necessárias em algumas áreas para garantir que sejam enxutas e eficientes no futuro, vão gerar impacto em cerca de 3% dos postos de trabalho em nível mundial".

O comunicado reitera, ainda, que não se trata de redução de custos, e que a SAP continua apoiando os profissionais que desejam ampliar seus conhecimentos e se qualificar para trabalhar em áreas que registram crescimento. "Além disso, a companhia criará mais posições nessas áreas e pretende contar com mais profissionais no final de 2015, em comparação com o que tinha no início do ano", complementa.

Deixe seu comentário