Sony incorpora ativos do serviço de jogos por streaming OnLive

0
48

A Sony está comprando patentes e outros direitos de propriedade intelectual do serviço de jogos por streaming pela internet OnLive, que será fechado após cinco anos de existência. O valor da transação não foi revelado.

O anúncio foi feito por meio de um comunicado da OL2 Inc., controladora da OnLive, publicado em seu site. A empresa disse, entretanto, que os usuários poderão usar o serviço até o fim deste mês. Ainda segundo ela, todos os conteúdos do OnLive — seus jogos, tecnologia e o portfólio de games — continuarão sendo oferecidos na nuvem. "Estamos imensamente orgulhosos do que foi alcançado e queremos externar nossa sincera gratidão a você por fazer parte do serviço OnLive", disse a empresa na nota.

Procurada pelo The Wall Street Journal, a Sony se recusou a dizer o quanto está pagando pelos ativos da empresa, cujas tecnologias serão incorporadas ao PlayStation. Agora o serviço de jogos por streaming pela internet será expandido pela empresa. "Investimos nessa tecnologia inovadora porque estamos firmemente empenhados em estabelecer o PlayStation como a melhor experiência de gaming na nuvem", disse uma representante da empresa japonesa por e-mail.

O OnLive foi lançado em 2010 com o objetivo de permitir a execução de jogos com gráficos sofisticados, sem a necessidade de hardware caro, como um console de videogame "next-gen" ou um computador pessoal high-end. Em vez disso, a OnLive hospeda jogos com gráficos de alta resolução em seus próprios servidores e, em seguida, os transmite pela internet para o usuário.

A empresa já levantou dezenas de milhões de dólares em rodadas de investimentos, incluindo da taiwanesa de smartphones HTC Corp., que em fevereiro de 2011 investiu US$ 40 milhões na startup. Outros investidores que apostaram na empresa são a Warner Bros Entertainment, AT&T, Autodesk e Belgacom Group. Mas acabaram amargando prejuízo com a OnLive, que foi vendida em agosto de 2012 para o fundo de investimentos em tecnologia Lauder Partners, por menos de US$ 5 milhões.

Deixe seu comentário