Mercado Livre cresce 75% no primeiro trimestre

0
0

O Mercado Livre divulgou os resultados financeiros do primeiro trimestre de 2016, finalizado em 31 de março. A receita líquida da companhia foi de US$ 157,6 milhões, um crescimento de 6,4% em dólares e 75% em moeda constante. Excluindo Venezuela, o crescimento foi de 8,5% em dólares e 57% em moeda constante.

No Brasil, a receita líquida , foi de US$ 77,5 milhões no período, um crescimento de 13% em dólares e de 54% em Reais. O crescimento da operação brasileira em moeda local mantém o país na média de 50% de crescimento trimestral desde o primeiro trimestre de 2015.

A receita do Marketplace (principal serviço da companhia) na América Latina cresceu 75,4% em moeda constante e registrou uma leve queda de 0,7% em dólares. As receitas provenientes das outras unidades de negócios cresceram 74,4% em moeda constante e 19% em dólares, principalmente devido ao crescimento de Mercado Pago, Classificados, Envios e Publicidade.

O lucro bruto do primeiro trimestre de 2016 foi de US$102,2 milhões. A margem bruta ficou em 65% (ante 69,8% no mesmo período do ano passado). Esta redução da margem se explica pelo impacto das taxas de processamento de pagamentos e dos impostos sobre vendas gerados pelo crescimento do volume de Mercado Pago e Mercado Envios.

O lucro antes do pagamento de impostos foi de US$ 37,2 milhões, queda de 35% em dólares, representando 23,6% da receita contra 35,8% no mesmo período do ano passado, excluindo efeitos não recorrentes. O lucro líquido ficou em US$ 30,2 milhões, queda de 12,6% em dólares. O lucro por ação para o período foi de US$ 0,68.

Destaques operacionais

"O ano começou muito bem, e mostra que continuamos a crescer acima das taxas do mercado. Nosso foco continua a ser a melhoria continua da qualidade e quantidade dos serviços que agregam valor ao comércio eletrônico na América Latina. Os resultados desse trimestre indicam que o Mercado Livre tem oferecido valor a seus usuários com visão de longo prazo", disse Stelleo Tolda, vice-presidente Executivo (COO) do Mercado Livre.

Foram vendidos 38,3 milhões de itens no trimestre – um crescimento de 39,4% em comparação com o mesmo período do ano passado. O Brasil foi o principal país a contribuir com este resultado por ter apresentado um crescimento de 45,6% em itens vendidos no trimestre.

O valor total transacionado na plataforma (GMV – Gross Merchandise Volume) foi de US$ 1,8 bilhão, crescimento de 101,7% em moeda constante e de 8% em dólares. Foram realizadas 27,5 milhões de transações de pagamentos via Mercado Pago, o que representa um crescimento de 85,5% ano sobre ano. O volume total de pagamentos foi de US$ 1,38 bilhão, 108% de crescimento em moeda constante e 32,7% em dólares.

A receita proveniente dos serviços de pagamentos de Mercado Pago em lojas online fora da plataforma Mercado Livre cresceu 128% no período em moeda constante, mantendo o ritmo de crescimento de três dígitos pelo quarto trimestre consecutivo.

A unidade de negócios Mercado Envios, que oferece serviços de logística, foi lançada no Chile no final do trimestre a partir de parceria com a transportadora Chilexpress. Em dados consolidados (somando os países em que o serviço está disponível), a quantidade de itens entregues por Mercado Envios cresceu 114% ano sobre ano chegando a 17,2 milhões de itens enviados. A maioria deste volume vem do Brasil.

As receitas com Publicidade cresceram 136% em moeda constante, alavancadas pelo aumento do uso da formato publicitário Product Ads.

A empresa informa ainda que em fevereiro passado completou a aquisição de 100% do capital da Monits S. A, empresa de Desenvolvimento de Software localizada em Buenos Aires, Argentina, que conta com 43 engenheiros na equipe.

Deixe seu comentário