Produtora de açúcar e etanol aposta em IA para aprimorar previsão do tempo

0

A BP Bunge Bioenergia, empresa formada pela joint venture das operações de açúcar e etanol da BP e da Bunge, está trabalhando com a Build IT Solutions, uma parceira de negócios da IBM no Brasil, para implementar o IBM Environmental Intelligence Suite (EIS). O objetivo é aprimorar suas estimativas de inteligência de mercado e previsão de clima em relação à produção global de açúcar.

O IBM EIS é orientado por inteligência artificial (IA) para analisar e acessar dados climáticos em um único local, com o objetivo de estimar tendências de produtividade e melhorar a precisão da modelagem de safras de cana-de-açúcar para o departamento comercial da BP Bunge. Como um dos principais componentes da solução, a análise geoespacial fornece atualizações constantes de clima, precipitação, temperaturas mínimas e máximas, quantidade de água no solo, NDVI (Normalized Difference Vegetation Index), entre outros indicadores. São cerca de 800 camadas de dados decodificados e estruturados pela IBM e disponibilizados para acesso em qualquer lugar do mundo.

"Existem diversas variáveis e indicadores que precisamos monitorar diariamente para chegarmos a estimativas confiáveis e, ao integrar todos esses dados em uma única plataforma, podemos monitorar os impactos de diferentes indicadores meteorológicos de forma automatizada e com muito mais agilidade", diz Kleber Andrioli, gerente de Inteligência de Mercado da BP Bunge Bioenergia.

A empresa faz uso desses dados para monitorar parâmetros climáticos, podendo, assim, aprimorar sua inteligência de mercado com estimativas mais assertivas para a produtividade diária em diferentes períodos. Essas informações possibilitam à organização obter uma visão mais ampla das variáveis que podem causar aumento ou diminuição das safras, entender quão impactante o clima será para o desenvolvimento da cana-de-açúcar e ajustar estatísticas relacionadas à produção para tomar as melhores decisões comerciais.

Operação internacional otimizada

Por meio do IBM Environmental Intelligence Suite também foi possível criar um dashboard com informações customizadas para a Índia, um mercado estratégico para a BP Bunge Bioenergia, e fornecer alertas para qualquer variável específica que a empresa queira monitorar de forma automática por meio da plataforma.

"É uma das facilidades possíveis dentro da solução que dá suporte a diversas indústrias a partir das suas necessidades. Isso reforça o diferencial que aplicações impulsionadas por inteligência artificial trazem ao mercado, oferecendo versatilidade para conectar novas soluções complementares à plataforma a partir da demanda de cada organização", explica Fernanda Borges, líder de desenvolvimento de negócios para Soluções Climáticas da IBM América Latina.

Diante da ampla gama de possíveis atuações relacionadas aos eventos climáticos, o IBM Environmental Intelligence Suite também conta com recursos como o Vegetation Management, solução que utiliza IA para avaliar o estado da vegetação no território de produção de uma organização, identificando possíveis riscos que o crescimento excessivo da vegetação pode trazer para a linha de energia.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui