Plataforma para controle de obras civis recebe aporte de R$ 1 milhão de investidores

0
0

Resultado de um investimento de R$ 1 milhão, acaba de ser lançada no mercado brasileiro a plataforma Construct Latam,  voltada ao monitoramento e controle do fluxo de informações entre escritórios de construtoras e os canteiros de obras. "A maioria dos profissionais da construção ainda utilizam papel e caneta para o controle de qualidade e a distribuição de tarefas. Com o Construct cada questão técnica pode ser rastreada e resolvida de forma simplificada", afirma Patrick Albert, CTO da empresa.

O Construct estava em versão "private beta" durante os últimos 12 meses em  algumas construtoras, entre as quais a Mello Azevedo, Carva Engenharia e a Construtora Valle Ribeiro. Os fundadores da Construct vieram para o Brasil após receber subsídio de R$ 80 mil do Programa SEED do governo de Minas Gerais e depois receberam outros R$200 mil do Programa Startup Brazil.

Agora a empresa anuncia o novo aporte de R$ 1 milhão obtido através de investidores do Vale do Silício nos EUA, tais como executivos da GE e Google,  através da plataforma de equity-crowdfunding Fundacity, por meio da qual os investidores adquirem participação com contribuição mínima de US$ 1 mil.

"Há muitos softwares para planejamento e simples comunicação, mas nenhum é eficiente para rastrear, em tempo real, o andamento dos projetos. Nenhum facilita a colaboração entre escritório e canteiro de obras de forma organizada. Os engenheiros passam o tempo todo repetindo a mesma informação a grupos do WhatsApp e correntes de e-mail," enfatiza Albert.

A colaboração em tempo real do Construct, segundo ele, facilita aos engenheiros de campo a tomada de decisões , pois  aprimora cada passo da decisão, coletando dados de forma rápida, através de dispositivos móveis ou na web. "À medida que todos os envolvidos no projeto estão informados sobre atualizações em tempo real, erros e incidentes que resultam em retrabalho são tratados antecipadamente, não comprometendo prazos e rentabilidade", finaliza.

Deixe seu comentário