Curso de medicina da Escócia usa câmeras de monitoramento da Axis

0
0

A Axis Communications forneceu câmeras de videomonitoramento como parte de um sistema de aprendizagem integrado, chamado MedVu, adotado pela faculdade de medicina da Universidade de St. Andrews, na Escócia.

O projeto, desenvolvido pela Milestone Systems e personalizado pela integradora King Communications & Security, oferece aos estudantes ferramentas para gravar, apagar, marcar, compartilhar e apresentar provas em vídeo de suas experiências médicas nas áreas clínicas e de comunicação. 

Os resultados do MedVu passaram a fazer parte do portfólio que os estudantes de medicina no Reino Unido devem reunir durante sua formação de sete anos para se tornarem médicos praticantes.

O programa também está sendo utilizado por pesquisadores de pós-graduação da universidade para coleta e análise de evidências de apoio para projetos importantes de pesquisa médica.

O MedVu tem uma interface amigável:  os estudantes fazem o login com nome de usuário e senha e, a partir disso, podem controlar a câmera no local necessário, iniciar e parar a gravação.

Tudo isso é feito através de uma tela touch localizada em cima da cabeceira da maca, de forma que os estudantes podem dar continuidade ao estudo prático em seu tempo livre sem a necessidade de um professor ou técnico estar presente.

Os estudantes assistem e selecionam as cenas gravadas, escolhem as melhores e as armazenam em seu portfólio.

O sistema monitora e grava simultaneamente até 46 exames práticos de habilidades clínicas.

Todas as salas são supervisionadas por câmeras AXIS P5534 ou por câmeras AXIS 215 PTZ. As salas estão equipadas com microfones integrados para áudio e gravação simultânea ao vídeo.

Os vídeos são exibidos em dois grandes monitores na sala técnica da universidade, de onde também podem ser transmitidas instruções para os alunos de forma individual por autofalantes.

Há câmeras instaladas também em seis salas de entrevista que simulam consultórios médicos, nas quais os estudantes de medicina trabalham habilidades de comunicação fundamentais, como elaboração de relatórios médicos, com base no histórico de sintomas que atores se passando por pacientes descrevem.

Os vídeos salvos no programa durante as sessões podem ser revistos nas aulas com colegas e professores para aprofundar o processo de aprendizagem.

Deixe seu comentário