Ciberataques semanais contra empresas no Brasil aumentaram 62% em 2021

0
5

A Check Point Research (CPR) relata que o número médio de ataques em geral por semana no mundo às organizações aumentou 40% em 2021 em comparação com 2020. No Brasil, o aumento foi consideravelmente maior, com uma média semanal de 967 ataques e um crescimento de 62%. A CPR é a divisão de Inteligência em Ameaças da Check Point Software Technologies e utiliza os dados detectados pela tecnologia de prevenção de ameaças da empresa para elaborar pesquisas.

Globalmente, após uma ligeira diminuição nas semanas anteriores a março de 2020, a partir daquele mês houve um aumento significativo no número médio de ataques semanais a cada organização ao longo dos meses seguintes, incluindo este ano. Em setembro de 2021, o número médio de ciberataques semanais em cada organização atingiu globalmente seu pico com mais de 870 ataques. Isso é mais do que o dobro do número de ataques em março de 2020.

As organizações na África experimentaram o maior volume de ataques até agora em 2021, com uma média de 1.615 ataques semanais por organização (aumento de 15% em relação a 2020). Em seguida está a região APAC com uma média de 1.299 ataques semanais por organização (aumento de 20%), logo após estão as regiões da América Latina com uma média de 1.117 ataques semanais (aumento de 37%), Europa com 665 (aumento de 65%) e América do Norte com 497 (aumento de 57%).

Os setores que estão enfrentando os maiores volumes de ciberataques são Educação e Pesquisa com uma média de 1.468 ataques por organização a cada semana (aumento de 60% a partir de 2020), seguido pelo Governo / Militar com 1.082 (aumento de 40%) e pelo setor da Saúde com 752 ( Aumento de 55%).

Ataques de ransomware a empresas brasileiras aumentaram 8% em 2021

A CPR também observou que os ataques semanais de ransomware a empresas brasileiras aumentaram 8% em 2021, em comparação com 2020. A CPR também constatou que globalmente em 2021, em média, uma em cada 61 empresas foi afetada por ransomware semanalmente, um aumento de 9% em relação a 2020.

Os setores de provedores de Internet e serviços gerenciados foram os mais atacados por ransomware neste ano. O número médio semanal de organizações impactadas neste setor em 2021 é de uma em cada 36 (aumento de 32% a partir de 2020). O setor de Saúde vem na sequência, com uma em cada 44 organizações impactadas (aumento de 39%), seguido por fornecedores de software em terceiro lugar, com um em cada 52 organizações (aumento de 21%).

Com relação aos malwares, o tipo que mais afetou as organizações no mundo foi o botnet, com uma média de mais de 8% das organizações sendo afetadas semanalmente (uma redução de 9% em relação a 2020); seguido pelo malware bancário com 4,6% (um aumento de 26%) e criptomineradores com 4,2% (uma redução de 22%).

Deixe seu comentário