Publicidade
Início ESG Ainda precisamos promover a diversidade de gênero na Ciência, Tecnologia e Inovação?

Ainda precisamos promover a diversidade de gênero na Ciência, Tecnologia e Inovação?

0
Publicidade

Iniciamos uma grande batalha quando falamos sobre promover a diversidade de gênero dentro da Ciência, Tecnologia e Inovação (CT&I) e, para isso, precisamos ter em mente que é fundamental criar ambientes mais inclusivos, equitativos e inovadores.

As mulheres estão significativamente sub-representadas na CT&I em todo o mundo, principalmente quando se trata de posições de liderança. Um levantamento feito pelo Grupo de Estudos Multidisciplinares da Ação Afirmativa (Gemaa), do Instituto de Estudos Sociais e Políticos da UERJ, mostra que na maioria das vezes, conforme as etapas profissionais se avançam e a carreira progride, há uma queda na participação de mulheres.

Por outro lado, um ambiente organizacional com mais diversidade traz mais oportunidades. De acordo com a consultoria estratégica McKinsey & Company, organizações com mais mulheres na liderança têm 25% mais chances de lucrar acima da média.

Ou seja, ainda precisamos, sim, promover a diversidade de gênero na Ciência, Tecnologia e Inovação.

De acordo com um estudo realizado recentemente pelo Instituto Identidades do Brasil (ID_BR), houve um aumento de 10% na diversidade de gênero nas instituições, levando ao mercado de trabalho uma elevação de quase 5% do número. De olho nesse cenário, acredito que existam estratégias que possam ser adotadas para alavancar esses números.

É importante provocar uma conscientização e sensibilização da comunidade, tanto civil quanto acadêmica, sobre a diversidade de gênero e os benefícios que ela traz. A meu ver, estabelecer políticas e metas específicas também são essenciais para aumentar a representação de mulheres em todas as áreas da CT&I, incluindo a implementação de programas de incentivo para recrutar e reter as mulheres em cursos e posições de liderança.

É necessário criar um ecossistema seguro e respeitoso, promover mentorias e suportes para estudantes e profissionais de gênero sub-representados, desempenhando um papel crucial no desenvolvimento de carreira e na construção de redes de networking para estes. Implantar uma liderança inclusiva, promovendo mulheres para posições de liderança acadêmica ou administrativa, pode inspirar e abrir caminhos para outras mulheres almejam posições de destaque.

Incentivar pesquisas que abordam questões de gênero também pode trazer empoderamento para pesquisadores entenderem melhor a disparidade em suas áreas de atuação. As empresas também podem colaborar com organizações da sociedade civil e engajar a comunidade, ampliando assim o impacto das ações de promoção à diversidade de gênero.

Acredito que se algumas recomendações forem seguidas, nós mulheres teremos mais espaço no CT&I, tais como: priorizar a integração de gênero e demonstrar intencionalidade; fortalecer o compromisso da liderança com a igualdade de gênero; afirmar a centralidade do tema para a definição de qualidade e excelência; abordar a sub-representação das mulheres na liderança desde o ensino superior; e adorar uma abordagem integrada de longo prazo. Estas ações podem incentivar a excelência e visibilidade das contribuições de uma forma nunca antes vista.

Nossa luta é para que mais mulheres tenham espaço e reconhecimento, e para isso é necessário enfrentar barreiras estruturais e os preconceitos que impedem o progresso das mulheres, como a desigualdade salarial e a subvalorização do trabalho feminino. Para alcançarmos esse objetivo é imprescindível que as instituições e pessoas se atentem ao tema, agindo intencionalmente para abordar o problema e resolvê-lo, mesmo que a longo prazo.

Para mim, adotar estratégias para promover equidade de gênero pode garantir que as mulheres tenham uma representação igualitária aos homens no CT&I, e é fundamental para o desenvolvimento da sociedade como um todo.

Ana Calçado, CEO e presidente da Wylinka.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Sair da versão mobile