IPOs movimentam US$ 2,8 bilhões no mundo no segundo trimestre

0

Após um declínio significativo no segundo semestre de 2012, as ofertas públicas iniciais de ações (IPOs) no mercado mundial passaram a dar sinais de retomada entre abril e junho deste ano, segundo levantamento da PricewaterhouseCoopers (PwC), feito a partir de dados fornecidos pela consultoria Dealogic. O número de IPOs no período chegou a 16, movimentando US$ 2,8 bilhões mundialmente. Apesar do bom resultado, a cifra é 84% menor que a registrada em igual trimestre do ano passado.

De acordo com a PwC, o crescente apetite dos investidores por risco, seguido de um mercado de ações em alta foi o impulsionador do crescimento do número de transações desse tipo no período analisado. Os IPOs de tecnologia e os recursos captados no segundo trimestre aumentaram 60% e 64%, respectivamente, com relação ao trimestre anterior.

Entre 2010 e 2012, quase 50% dos IPOs de tecnologia eram da China, porém a ausência de IPOs naquele país a partir dos dois últimos trimestres teve impacto negativo no crescimento global de IPOs neste ano. Sem a China, os EUA liderou o número de negócios, registrando 12 IPOs de tecnologia no segundo trimestre do ano, que totalizaram US$ 2,2 bilhões. Comparado com o trimestre anterior, o número representa um aumento de 100% no número de IPOs e alta de 139% no valor dos negócios. Por outro lado,  o número de IPOs nos EUA cresceram 50%, na comparação anual, enquanto o valor arrecadado caiu 87%.

Na divisão por segmentos, o relatório mostra que o setor de software foi o que registrou o maior número de IPOs no mundo pelo segundo trimestre consecutivo. Foram seis IPOs no período, ou 25% do total, movimentando US$ 708 milhões. Depois, aparece o segmento de serviços de internet, com cinco IPOs e US$ 606 milhões gerados, seguido pelo de armazenamento, com dois IPOs. O setor de equipamentos de comunicações teve dois IPOs e o de serviços de TI, apenas um no período.

Deixe seu comentário