Mobile cria novas oportunidades para mercado de trabalho

0
0

Para muitas empresas, o gerenciamento da força de trabalho é percebido em grande parte como uma operação logística. Embora seja uma função essencial de qualquer organização bem-sucedida, a execução geralmente precisa de um toque humano que olhe pelas necessidades dessas pessoas, mas quando se precisa engajar um grande contingente de pessoas que esperam por trabalho?  Essa visão foi compartilhada pelos palestrantes da 13ª edição do Forum Mobile Transformation, promovido pela TI INSIDE nesta terça-feira, 5.

Muitas empresas de grande porte perceberam que unir duas pontas de um mesmo ecossistema pode ser feito de maneira simples e bastante direta é o que conta Charlie Connor co-CEO da Sotran Logística e responsável pela TMOV. "Existe no Brasil uma enorme frota de caminhoneiros em todas as estradas do país, mas a busca pelo frete entre idas e vindas era um desafio ainda maior. Esta força de trabalho móvel precisava de um elo oportuno, responsivo e empático em seu gerenciamento, para gerar interações com alto grau de satisfação no atendimento ao cliente que os resultados positivos para ambas as partes", disse.

Diante de um novo perfil de prestador de serviços na área de transporte de cargas, onde, a idade média beira aos 30 anos, que possui e utiliza os devices móveis para entretenimento e mensagens, a busca pelo desenvolvimento de um app que unisse quem precisa despachar  mercadorias e quem faz este serviço, foi uma inovação mais que bem-vinda.

"A plataforma de logística digital que conecta cerca de 200 mil motoristas com os donos de carga em todo o país, foi uma inovação, um passo rumo à inovação digital de uma setor que precisa se modernizar urgentemente", argumentou Connor.

No mesmo painel uma outra experiência envolvendo toda uma classe de trabalho também está tornando digital todo um mercado, o mercado imobiliário. Como explicou o CEO da Vivalisto Proptech, Eduardo Menegatti, A Vivalisto é uma plataforma para o mercado imobiliário, que possibilita que os corretores e as imobiliárias, foquem no atendimento ao seu cliente entendendo suas necessidades na busca por um imóvel, deixando  toda a parte burocrática e jurídica para o app.

"Com isso, é possível que tanto o proprietário quanto o corretor de imóveis atuem somente na experiência do cliente. Esta ferramenta é o futuro do atendimento comercial, valorizando esta experiência do cliente.  O grande desafio para quem trabalha na área comercial é precisar de um suporte operacional e de tecnologia cujo know-how não está dentro da sua empresa e então é isso que fornecemos para os corretores", salientou.

Por meio dessa ferramenta todos os serviços agregados a transação, estão centralizados num só local.  É possível fazer-se toda a análise dos imóveis, toda ação junto aos cartórios, toda a parte de transferência de contratos, a parte jurídica completa e também o crédito imobiliário. ' Mas o principal de tudo é que a ferramenta está na mão do corretor e toda esta parte burocrática é agilizada e os negócios que demoravam meses podem ser executados em alguns dias", resume Menegatti, "Para mim o uso de um app trouxe muito mais que um novo negócio, é a tecnologia transformando setores de trabalho de forma disruptiva, – estamos vivendo um momento que muita coisa está mudando, quebrando paradigmas e mudando muito como as coisas são feitas, é um momento de transição onde se rompe com o que já tinha, para criar algo novo, sustentável e criativo", concluiu.

Deixe seu comentário