Smart home, um novo mercado em crescimento

0
0

As novas oportunidades no mercado mobile foram apresentadas no Forum Mobile Transformation 2019, na última terça-feira,5, promovido pela TI INSIDE, como o desenvolvimento das casas conectadas.

Ao longo dos anos, a tecnologia de Smart Home via Apps vem crescendo como todo o mercado de aplicativos. Segundo Fabrício Habib, gerente geral de produtos móveis da LG Eletronics do Brasil, por definição as novas tecnologias domésticas consistem em dispositivos e serviços conectados à Internet e entre si, através dos quais o usuário pode acessar e gerenciar remotamente usando dispositivos móveis.

De acordo com o Gartner, "os gastos do consumidor com dispositivos domésticos conectados totalizaram US$ 189 milhões em 2018. Os analistas também preveem que, até 2020, o número de itens conectados chegará a 20,4 bilhões em todo o mundo e 12,8 bilhões deles serão para uso doméstico e não para negócios".

"A vida da casa conectada, a smart life, prescinde das tecnologias de IA (Inteligência Artificial), IoT ( Internet das Coisas) e o 5G. Sem essas três vertentes muito pouco seria possível do que já temos hoje.  A casa conectada mudou o conceito desde os equipamentos mais básicos como os aspiradores de pó, por exemplo, até o modo de uso das coisas, pois na indústria a criatividade é o limite e ela cria conforme a relação que o consumidor tem em relação aos produtos que ele adquire", conceituou Habib.

"Tudo isso, é claro, também afeta as interfaces com as quais vamos interagir em nossas casas, cada vez mais incorporadas aos objetos. As telas tendem a desaparecer e os espelhos ou tábuas de madeira agora se transformam em superfícies interativas. Os móveis estão disponíveis para soluções inteligentes, navegáveis ??e palpáveis. As interfaces de usuário, que eram planas, "técnicas" e frias, adotam linguagens visuais mais humanistas, com bordas mais suaves e animações lentas e calmantes, refletindo o aconchego e a sensação acolhedora do lar", explica o executivo.

"Em resumo, uma tecnologia atraente e integrada, capaz de transformar aparelhos em objetos híbridos que você pode exibir com orgulho em sua cozinha ou sala de estar são o desejo das pessoas, mas também o desafio da indústria. Muitos app de produtos para Smart Home tenderão a se transformar em plataformas mais amplas e com isso a quantidade de armazenamento de dados será enorme. A guerra do futuro será por estes dados dos consumidores, que estarão cada vez mais apurados, em função dos gostos e desgostos expostos pelas informações retidas por seus objetos", finalizou.

Deixe seu comentário