Dez previsões para apps e entrega de aplicações em 2021

0
32

Nós nos tornamos uma sociedade centrada em apps. Utilizamos aplicativos para nos ajudar no trabalho, comunicação, entretenimento, no monitoramento da saúde e muito mais. Ao longo dos anos, o número de apps móveis e para desktops cresceu de forma acelerada e o local de onde os entregamos também está diferente. A nuvem desempenha um papel importante à medida que mudamos de data centers on-premises (localizados num ambiente) para uma abordagem de nuvem híbrida e multi-cloud. E, é claro, a pandemia de Covid-19 teve um impacto profundo em como criamos, fornecemos e consumimos nossas aplicações em 2020.

Mas o que nos aguarda em 2021? Aqui estão 10 previsões para aplicativos e entrega de aplicações nesse ano que se inicia.

  • Com a pandemia Covid se estendendo até 2021, irão surgir novos apps de videoconferência para competir diretamente com o Zoom e o WebEx, já que funcionários e alunos continuam a trabalhar e estudar remotamente.
  • Da mesma forma, com mais funcionários trabalhando em casa devido à pandemia, as organizações terão um constante aumento da demanda por entrega de aplicações pela nuvem. Para alguns, a pandemia está acelerando os planos de usar nuvens públicas e privadas, enquanto outros farão ajustes no planejamento inicial para dar conta da demanda.
  • A migração para a nuvem continuará a se expandir e mais de 90% das empresas terão uma estratégia de nuvem híbrida até o final de 2021.
  • O Microsoft 365 continuará a ser o app mais utilizado. No entanto, as ferramentas de RH, como o Workday, devem se manter em alta.
  • Em 2021, o número de apps disponíveis na Apple App Store e Google Play excederá 5,5 milhões, pois o consumidor busca por novas opções.
  • A expectativa é que 83% das cargas de trabalho corporativas estivessem na nuvem em 2020. Esse percentual será de mais de 90% em 2021. O que aumentará a necessidade de uma entrega segura de aplicações, assim como o balanceamento de carga.
  • Com o crescimento no número e na utilização de apps corporativos que se tornaram essenciais para trabalho e as compras online, as organizações disponibilizarão um orçamento maior para assegurar a segurança de aplicações na web, com intuito de evitar ataques cibernéticos direcionados a possíveis brechas nesses apps.
  • Para agilizar o desenvolvimento de aplicações e o ciclo de vida de entrega, mais organizações adotarão uma abordagem DevOps em 2021, gerando maior interesse em ferramentas de automação que alimentam o crescimento do mercado.
  • Devido ao investimento significativo em hardware para data center, diversas organizações, além do que era esperado, seguem rumo uma abordagem de nuvem híbrida, em vez de 'apenas na nuvem', para garantir a entrega de aplicações.
  • A conteinerização de aplicações se tornou popular. No final de 2021, 40% das empresas terão metade ou mais de suas aplicações em contêineres.

A vida mudou dramaticamente em 2020 devido à pandemia. Muitos de nós passamos os dias trabalhando de casa e os alunos estudando à distância, de maneira remota. Compras online, pedidos e entregas de restaurantes feitos por meio de apps aumentaram exponencialmente, assim como a telemedicina. Todas essas mudanças foram possíveis pela adoção de aplicativos. Podemos esperar que essas tendências continuem em 2021, à medida que a economia global se adapta as mudanças que podem vir a se tornar permanentes.

Podemos também esperar mais ataques cibernéticos, com atores mal-intencionados buscando tirar proveito do aumento de usuários que acessam aplicações de vários dispositivos distribuídos em diversas localizações. Tomar medidas para proteger os apps e redes é vital.  Será imperativo para as organizações fortalecerem suas infraestruturas de entrega de aplicações, a partir de agora. Tempos melhores virão. Avanços no desenvolvimento e entrega de aplicações irão melhorar o trabalho e a vida pessoal. A inovação está logo aí, para o acesso e alcance de todos.

Ivan Marzariolli, country manager da A10 Networks.APPS

Deixe seu comentário