Investimento em infraestrutura e redução de custos são principais desafios para CIOs

0
20

A racionalização dos custos lidera o ranking de prioridades de 54% dos CIOs neste ano, de acordo com pesquisa do Gartner divulgada em sua conferência sobre infraestrutura de TI, operações e data Center, que teve início nesta terça-feira,7, em São Paulo. O levantamento revela ainda que investimento em infraestrutura e data center é a principal preocupação desses executivos.

Segundo Henrique Cecci, diretor de pesquisas do instituto, em tempos de dólar alto, a economia de custos se torna mais relevante, isso sem falar que 30% dos CIOs hoje se reportam ao diretor financeiro. Ele explica que essa demanda se justifica porque a tecnologia está cada vez mais presente em todas as atividades das empresas e o volume de dados cresce exponencialmente. "É necessário manter o negócio funcionando'', enfatiza.

Para o analista, esse cenário pode acelerar a adoção da computação em nuvem pelas empresas, que hoje figura na quarta posição das prioridades dos CIOs. "A adoção da nuvem vai dobrar nos próximos dois anos, portanto é uma oportunidade para as empresas trocarem Capex [dispêndios de capital] por Opex [custo operacional], reduzindo os gastos com infraestrutura e atualização de data centers."

A pesquisa aponta que 75% das empresas entrevistadas planejam reduzir os custos com TI em 25% até 2018. Esse item aparece como prioridade para 34% dos CIOs consultados. "O que pode acontecer é haver um prolongamento da vida útil dos equipamentos'', diz Cecci.

Com base na pesquisa, o Gartner elaborou um ranking de prioridades de investimento em que aparece infraestrutura e data center em primeiro lugar; na segunda posição, BI-analytics; em terceiro, ERP; em quarto lugar, cloud computing; e na quinta colocação, mobilidade.

O estudo mostra também que 54% dos CIOs têm como prioridade a racionalização/otimização de custos; 32%, a melhoria de processos; 26%, a modernização da infraestrutura; 23%, a consolidação de data centers; 22%, a computação em nuvem; 21%, a virtualização; 20%, a mobilidade; 17%, comunicações unificadas; e 17%, big data.

Deixe seu comentário