Ministério Público de Santa Catarina agiliza gestão de dados com business discovery

0
8

Em busca de uma solução que permitisse mais agilidade na visualização e análise de dados, o Ministério Público de Santa Catarina (MPSC) adotou o QlikView, plataforma de business discovery que permite analisar os dados de todas as fontes, em tempo real, promovendo um novo ritmo para a tomada de decisão necessária ao enfrentamento dos desafios atuais relacionados a qualidade de vida do cidadão catarinense.

Ao definir suas estratégias, o ministério desenvolveu um projeto inicial, que envolveu uma licitação de quase R$ 500 mil para aquisição de dez licenças, em fevereiro de 2012, incluindo treinamento e consultoria, a fim de avaliar o potencial da ferramenta. Com o sucesso da implementação, o MPSC realizou, neste ano, novo pregão baseado em uma ata de registro de preço no valor de R$ 2 milhões para expandir o escopo, com a aquisição de mais de mil licenças, garantindo que todas as áreas tenham acesso às informações importantes para o negócio.

Na primeira etapa do projeto, a ferramenta foi disponibilizada para o procurador-geral de Justiça, o subprocurador-geral de Justiça para assuntos administrativos, o secretário-geral do Ministério Público, coordenadores, gerentes e técnicos administrativos, envolvendo aproximadamente 50 pessoas. No novo escopo, a expectativa é que a ferramenta seja utilizada por todos os 2,9 mil colaboradores que trabalham na instituição, dentre promotores, servidores e outros contratados.

Desde então, com ajuda da Toccato, distribuidora do QlikView na América Latina, o ministério adquiriu mais agilidade tanto na visualização de uma informação, quanto na alteração da mesma, conforme a necessidade. Segundo Oldair Zanchi, coordenador de TI do MPSC, o uso do QlikView permitiu aos colaboradores até conhecer melhor a instituição, além de extrair informações gerenciais do banco de dados e identificar alguns erros nos dados, como os de digitação. "Antes, era necessário procurar relatórios e o processo de obtenção dos dados chegava a demorar até três dias. Agora, basta um clique, que tenho a informação que preciso em tempo real", comemora.

Deixe seu comentário