Publicidade
Início Notícias Comunicações Brasil perde 3 milhões de linhas fixas em um ano

Brasil perde 3 milhões de linhas fixas em um ano

0
Publicidade

O Brasil registrou 35,6 milhões de linhas de telefonia fixa no mês de junho de 2019, de acordo com dados da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). Em relação ao mês anterior, houve uma redução de 214 mil linhas, mas, na comparação com junho de 2018, foram 3 milhões de linhas fixas a menos.

As concessionárias de telefonia foram as que mais perderam linhas no período de um ano, com mais de 2 milhões de contratos perdidos, e contam com 19,7 milhões de linhas registradas. Já as autorizadas (empresas privadas) perderam 955 mil linhas e contam hoje com 15,8 milhões de contratos.

Entre as autorizadas, a Claro registrou a maior participação de mercado (63,39%) com 10 milhões de linhas fixas no País. Em segunda posição ficou a Telefônica/Vivo, com 3,8 milhões (24,14%), e em terceira posição ficou a TIM, com 986 mil linhas (6,22%).

Em relação às concessionárias, a Oi registrou o maior volume de linhas fixas, foram 10,9 milhões (55,52% do mercado), seguida pela Telefônica/Vivo, com 7,9 milhões de linhas fixas (40,16% do mercado). Além disso, as concessionárias operam 213 mil orelhões no Brasil.

SEM COMENTÁRIOS

Deixe seu comentário

Sair da versão mobile