SantéCorp lança plataforma de Telemedicina e abre clínicas em unidades do Grupo Fleury

0
0

A SantéCorp, empresa do Grupo Fleury dedicada a soluções para coordenação de cuidados em saúde, acaba de lançar uma Plataforma de Telemedicina e Clínicas que realizarão atendimento em unidades das marcas Fleury e a+.

Planejada nos últimos meses como resultado do investimento do Grupo Fleury em ciências de dados e infraestrutura de tecnologia, a plataforma de telemedicina está baseada na experiência da SantéCorp na gestão coordenada do cuidado da saúde em diversas frentes – desde a atenção primária até a gestão de casos clínicos de maior complexidade para obtenção do melhor desfecho clínico. As primeiras Clínicas passam a atender clientes funcionando como extensão para os casos avaliados nas consultas de telemedicina e que necessitam de avaliação médica presencial.

Esse avanço da SantéCorp tem como objetivo responder a um dos gargalos da atenção à saúde, que é a fragmentação do cuidado. O sistema como um todo não tem uma visão estruturada e consolidada do histórico de saúde dos pacientes, o que dificulta, muitas vezes, a adequada continuidade de um tratamento. "Uma plataforma baseada em tecnologia com integração de informações e facilidade de acesso aos serviços médicos, como o proporcionado pela telemedicina, é um passo decisivo para melhorarmos a qualidade de vida das pessoas e, consequentemente, utilizar melhor os recursos do sistema de saúde", avalia o presidente do Grupo Fleury, Carlos Marinelli. "O momento atual com a pandemia do novo coronavírus é um exemplo que evidencia essa necessidade em que é fundamental evitar a sobrecarga desnecessária de pronto-atendimento de hospitais diante de casos que podem ser solucionados em outro tipo de ambiente", completa o executivo.

Pelo app de telemedicina da SantéCorp, os beneficiários podem agendar consultas online, das 8 às 20 horas, com os médicos de família ou clínicos gerais para as queixas mais comuns de saúde. "Cerca de 80% do atendimento dos pronto-atendimentos poderiam ter sido resolvidos em uma consulta médica a distância ou ambulatorial, com menor risco de contaminação cruzada e menor custo para o sistema de saúde, preservando a resolutividade do desfecho clínico", explica o CEO da SantéCorp, o médico Eduardo Oliveira.

Todo histórico clínico e de utilização dos serviços é armazenado em um prontuário eletrônico compartilhado por todas as partes envolvidas na assistência, com anuência do paciente, respeitando a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD). "Essa visão integrada permite ao paciente cuidar melhor da sua saúde ao longo do tempo, ao médico que o assiste a adotar uma melhor conduta com base nas informações pregressas e ao cliente empresarial fazer uma gestão mais eficiente dos recursos utilizando a nossa plataforma de inteligência de dados para atender as vidas sob seu cuidado, evitando desperdícios sem abdicar da qualidade da assistência. Essa sintonia fina de gestão é muito importante, pois os benefícios de saúde respondem, atualmente, por cerca de 15% da folha de pagamento", explica o Dr. Oliveira.

Clínicas

Além do fácil acesso a um médico online com o app, a plataforma de telemedicina da SantéCorp conta com Clínicas paras situações que demandam um exame clínico ou diagnóstico presencial realizado por médicos de família, clínicos gerais e até infectologistas, incluindo pacientes com sintomas de doenças respiratórias, como o momento exige. Esses postos de atendimento funcionam nas unidades Itaim da marca Fleury Medicina e Saúde e Tatuapé da marca a+ Medicina Diagnóstica, em São Paulo. Esses serviços também poderão ser ampliados facilmente para mais unidades paulistas ou outros estados, de acordo com a necessidade dos contratantes do serviço.

"Os serviços de gestão de saúde da SantéCorp unem expertise médica e alta tecnologia para endereçar um importante desafio na saúde: a fragmentação do cuidado. Trata-se de mais uma das soluções que passam a fazer parte da Plataforma de Saúde do Grupo Fleury, que já conta com o Fleury Day Clinic, voltado para cirurgias ortopédicas de baixa complexidade que não necessitam de internação, e o Centro de Infusões, para pacientes que necessitam de aplicação assistida de medicamentos imunobiológicos", conclui Marinelli.

Deixe seu comentário