Empresas de private equity estão investindo para transformar dados em inteligência de negócios

0
0

Um estudo global realizado pela SunGard, em parceria com a empresa de consultoria estratégica e analítica, TABB Group, revela os desafios que as empresas de Private Equity enfrentam para transformar dados em inteligência de mercado. Durante a pesquisa foram entrevistados 119 executivos seniores de Private Equity nos Estados Unidos, Europa, Ásia e América Latina. Cerca de um terço das empresas que responderam, possuem mais de US$ 5 bilhões de Ativos Sob Gestão (AUM), e cobrem uma ampla gama de estratégias, incluindo Buy Outs (24%), Venture Capital (20%) e Fundo de Fundos (17%).

A pesquisa demonstra a crescente importância da gestão de dados para as empresas de Private Equity, em quatro principais áreas:

• Decisões de Investimento – Mais de 25% dos participantes acreditam que se conseguirem atingir seus objetivos na gestão de dados, obterão uma melhora considerável na qualidade dos processos de decisão dos seus investimentos.

• Relatório para os Investidores – Somente 23% dos participantes atualmente fornecem acesso a relatórios interativos para seus investidores, apesar de 70% dizerem que é importante fazê-lo; um terço das empresas afirma que produzir relatórios de desempenho sob-demanda é desafiador.

• Eficiência Operacional – 67% veem eficiência operacional como o objetivo mais importante de suas plataformas de gestão de investimento. Quando perguntados sobre o que os impede de gerir o seu negócio de forma eficaz, as principais respostas dos gestores foram: o tempo que levam para obter uma visão completa das carteiras (57%) e a falta de sistemas integrados front-to-back (50%).

• Compliance Regulatório – Compliance representa um desafio significativo para 39% dos entrevistados. Somente um quarto acredita que possui a integração necessária dos seus sistemas.

André Beller, representante de Private Equity da SunGard no Brasil e América Latina, comenta que "as empresas de Private Equity reconhecem o valor da transparência para uma gestão de dados mais eficaz, com informações úteis, digeríveis e reportáveis. O principal desafio ainda é superar a ineficiência operacional que dificulta e atrasa a produção de relatórios internos e externos com as informações necessárias para análise estratégica e tomada de decisões. Independentemente do tipo de empresa, o acesso a informações oportunas e precisas – de forma interativa, e não reativa – sobre a carteira foi visto como crucial para entender a exposição e os riscos, bem como medir o desempenho. A importância de investir em tecnologia como uma prioridade estratégica se destaca nas empresas de Private Equity que buscam padronização, automação e integração para melhorar seus resultados".

 

Deixe seu comentário