Dell anuncia que fabricará novo storage automatizado no Brasil

0
0

Dentro da estratégia da Dell Technologies de se posicionar como a maior fornecedora de soluções de infraestrutura de TI, a empresa anunciou o lançamento do Dell EMC PowerStore. Uma plataforma de storage, que inaugura uma nova categoria de produtos, voltados a apoiar as empresas na transformação digital. O Dell EMC PowerStore combina automação – com funções de machine learning – tecnologia de última geração e uma nova arquitetura de software para fornecer uma infraestrutura de armazenamento que ajude as empresas a tirar o máximo proveito da transformação digital.

A solução será produzida no Brasil, reforçando assim o compromisso da Dell Technologies com o país, que segue como um dos mercados prioritários para a companhia. A produção local permitirá que a empresa ofereça mais agilidade na entrega, além de uma proposta financeira ainda mais atrativa para as empresas instaladas no país.

Com o PowerStore, a Dell espera oferecer o que chama de "disponibilidade de seis dígitos", chegando a 99,9999%. Confira as características da solução:

Qualquer carga de trabalho: o PowerStore dá suporte a uma ampla variedade de cargas de trabalho tradicionais e modernas com sua arquitetura de escalabilidade vertical e horizontal para bloco, File e VMware vVols.

Desempenho otimizado: o PowerStore é sete vezes mais rápido e tem três vezes mais capacidade de resposta do que os storage arrays intermediários anteriores da Dell EMC. Um dos motivos se deve ao suporte end to end NVMe, com tecnologia dos SSDs Intel Optane.
Machine learning (aprendizado de máquina): permite mais rapidez no fornecimento de aplicações e na prestação de serviços, com reduções significativas na utilização de tempo dos profissionais de TI.

Infraestrutura programável: agiliza o desenvolvimento de aplicações e reduz os cronogramas de implementação com integração com VMware e suporte para os principais frameworks de orquestração e gerenciamento, incluindo Kubernetes, Ansible e VMware vRealize Orchestrator.
Infraestrutura autônoma: o machine learning integrado automatiza processos que exigem muita mão de obra, como a provisão inicial, migrações, balanceamento de carga e resolução de problemas.

Deixe seu comentário