Uber tem prejuízo líquido de US$ 2,9 bilhões no primeiro trimestre

0
0

Nesta quinta-feira, 7, os ganhos do Uber no primeiro trimestre destacaram os problemas financeiros enfrentados pela empresa, mostrando perdas significativas. A empresa disse que sua receita aumentou 14% em relação ao ano anterior, para US$ 3,54 bilhões, superando ligeiramente a previsão média dos analistas, de US$ 3,51 bilhões. Porém, registrou um prejuízo líquido de US$ 2,9 bilhões no primeiro trimestre, superior ao esperado pelos analistas.

"Enquanto nosso negócio de passeios foi duramente atingido pela pandemia em andamento, tomamos medidas rápidas para preservar a força de nosso balanço, focar recursos adicionais no Uber Eats e nos preparar para qualquer cenário de recuperação", disse o CEO da Uber, Dara Khosrowshahi, em uma afirmação. "Nossa presença global e estrutura de custos altamente variável continuam sendo uma vantagem importante, pois nossa expectativa é que a recuperação dos passeios varie por cidade e país".

A Uber viu seus principais negócios afetados significativamente pela pandemia, mesmo quando a empresa tentou expandir outras ofertas. Nos últimos meses, a empresa demitiu funcionários, fechou escritórios em todo o mundo e viu seu preço das ações cair 68%, de US$ 41 em meados de fevereiro para US$ 13 em meados de março.

Como consequência, na última terça-feira, a Uber disse que estava demitindo 14% de seus funcionários em período integral, cerca de 3.700 pessoas. A empresa disse que as demissões fazem parte de um plano para reduzir as despesas operacionais devido aos "desafios econômicos e incertezas resultantes da pandemia do COVID-19". Khosrowshahi também concordou em renunciar ao seu salário base pelo restante do ano. A empresa já havia dispensado mais de 1.000 funcionários em três rodadas de cortes no terceiro trimestre de 2019.

Durante uma teleconferência com investidores nesta quinta-feira, Khosrowshahi disse que as reservas brutas de passeios no primeiro trimestre, terminando em 31 de março, caíram 3% em relação ao mesmo período do ano passado. Em meados de abril, ele disse que o volume de viagens caiu 80%. Desde esse ponto baixo, os passeios começaram a se recuperar lentamente, disse Khosrowshahi. Com informações de agências internacionais

Deixe seu comentário