HPE usa Star Trek para divulgar a 'The Machine', sua nova arquitetura de computação

0
0

Durante a realização do Discover 2016, nestas terça e quarta-feira, 7 e 8, em Las Vegas, a HP Enterprise (HPE) anunciou que seu projeto de uma nova arquitetura de máquina, batizada de The Machine,  já poderá ser usada pelos desenvolvedores de software open source. O projeto de pesquisa da empresa é focado em na reinvenção da arquitetura sob a qual todos os computadores foram construídos nos últimos 60 anos. O anúncio coloca a empresa na disputa da mesma faixa de mercado que o Watson, o sistema de computação cognitiva da IBM.

Para divulgar esses novos conceitos, a HPE fez uma parceria com Paramount Pictures, que na nova série da franquia Star Trek mostra várias hipóteses de como será tecnologia daqui 250 anos. O filme traz vários conceitos futuristas baseados na The Machine. Também em conexão com o filme, HPE vai estrear uma nova campanha publicitária para a nova máquina, cujo primeiro protótipo está previsto para ser lançado ainda este ano.

Segundo a HPE, o coração da máquina é a memória, mas como a nova arquitetura é tão diferente dos processadores-centric atuais, foi chamada de  arquitetura da memória computing-driven. Dada a mudança fundamental no modo como a máquina vai funcionar, a iniciativa pretende começar a familiarizar os desenvolvedores com seu novo modelo de programação, bem como convidá-los para ajudar a desenvolver o software em si. Esta é uma primeira oportunidade para os desenvolvedores para ajudar a construir componentes da máquina a partir do zero, uma vez que grande parte do software está nas fases iniciais.

A arquitetura da The Machine vai usar luz fotônica para comunicações em vez de fios de cobre; promete tornar o botão "salvar" um conceito do passado; e planeja revolucionar a forma como a segurança é incorporada ao computador.

O projeto, marcado por um lançamento inicial de ferramentas de desenvolvimento, pretende crescer durante os próximos meses para ser uma dos mais transformadores projetos apoiados pela comunidade de código aberto, que pode acessar os projetos através do GitHub.

Estratégia open source

Em junho do ano passado, HPE lançou a Grommet, uma estrutura avançadas para desenvolvedores criarem aplicações empresariais sob licença de código aberto, para que pudesse ser usado pela indústria de TI. Dele para cá, o Grommet expandiu e agora conta com colaboradores, abrangendo agências, startups e da própria empresa. Ela tem sido usada para criar várias experiências de aplicações responsivas para ofertas do novo sistema HPE Hiper Converged 380 e a suíte HPE AppPulse Móvel.

Além disso, a empresa continua a contribuir para outros projetos de código aberto, como os projetos OpenStack e Cloud Foundry, e recentemente anunciou uma colaboração com Hortonworks em Spark.

*O jornalista viajou a Las Vegas a convite da empresa.

Deixe seu comentário