Portal de Documentos da B3 migra estrutura para a nuvem

0
18

O Portal de Documentos, uma iniciativa 100% da B3 (antiga BMFBovespa), tem como objetivo prover serviços digitais para o mercado financeiro de varejo, atende a todo o ciclo de crédito e cobrança para veículos, imóveis e outras inadimplências, por meio de notificações, intimações e protestos eletrônicos, consolidação de propriedade e kits de ajuizamento. A empresa também realiza, por meio digital, o registro de contratos de propriedades, bens móveis, equipamentos e documentos em geral.

Após aquisição pela B3 em 2019, o Portal de Documentos encontrou um desafio frente às exigências relacionadas a exposição de mercado em produtos destinados à assinatura digital e, sobretudo, fluxos que envolvessem clientes diretos da B3. Diante disso, identificou a necessidade de revisar seus ambientes de missão crítica e com fluxos específicos, a fim de mitigar riscos de cyber ataques ou indisponibilidades para os clientes durante as operações.

"Identificamos que só conseguiríamos atender algumas das exigências de compliance migrando para uma estrutura mais robusta, que diminuísse a fragilidade de ataques e trouxesse melhorias funcionais. Diante deste cenário, optamos por seguir com uma solução em nuvem da Microsoft", diz Dariam Villela, diretor de TI do Portal de Documentos.

Outro ponto considerado foi a necessidade de estabilizar os ambientes e garantir a efetividade do ecossistema operacional, tanto cloud, quanto on premise, pois frequentemente mudanças realizadas nos códigos em determinado ambiente acabavam por interferir diretamente em outro ambiente.

"Temos um ambiente de forte exposição de mercado. Com o conflito entre os códigos, tínhamos quedas recorrentes e indisponibilidades de duas a três vezes por semana, o que aumentava o nível de criticidade, além de necessitar de maior gerenciamento e manutenção de toda a infraestrutura local", comenta Marcio Medeiros, gerente de Engenharia de TI do Portal de Documentos.

Após o processo de avaliação dos ambientes e análise de todos os gargalos, a equipe técnica da Dedalus passou a executar um diagnóstico de adaptação das aplicações e reestruturação, além de ação conjunta para eliminar as demandas de memória que aumentavam o custo operacional.

"Após o WarRoom em parceria com a equipe da Dedalus, reestruturamos nossa infraestrutura, para ter um ambiente mais estável e que nos atendesse de maneira preditiva, o que nos dava disponibilidade de máquinas conforme nossa demanda", explica Medeiros.

De acordo com o especialista, o Portal de Documentos passou a ter repositórios em ambientes distintos, sem conflito de códigos ou queda de disponibilidade para transações do cliente. Além disso, foi realizado um intenso trabalho na gestão de custos focado em máquinas virtuais. "Traçamos uma estratégia de governança e substituição de máquinas para melhorar processamentos e garantir estabilidade, o que nos propiciou relevante economia financeira evitando custos desnecessários", diz o Gerente de Engenharia de TI do Portal de Documentos.

"O trabalho da Dedalus nos ajudou na evolução ferramental da infraestrutura que havíamos montado. Passamos a controlar os ambientes e trabalhar de maneira transparente. Fizemos todo o processo de padronização, aprovação de QAs e evolução dos ambientes durante o horário de expediente, sem que nossos clientes sofressem nenhum impacto com isso", explica Medeiros. Segundo o especialista, outro ganho percebido foi uma maior eficiência operacional que impactou diretamente na evolução do produto.

De acordo com Wilder Martins, diretor de tecnologia da Dedalus, para que a migração fosse bem-sucedida, dentro das necessidades mencionadas pelo Portal de Documentos, o time de especialistas da Dedalus acompanhou de perto todas as fases do processo. "Durante todo o processo mantivemos nossa equipe 24×7 para que todos do Portal de Documentos se sentissem seguros neste processo de migração. Nosso acompanhamento garantiu que mantivessem um aprimoramento gradativo no uso da nuvem como uma ferramenta focada aos negócios", comenta o executivo.

A partir da pavimentação do ambiente desenvolvido em nuvem, o Portal de Documentos segue a jornada de modularização por APIs, convertendo uma parte da funcionalidade de outorgas dentro da solução em micro serviços.

"Inicialmente queremos resolver uma questão de demanda por módulos da B3, e promover a integração de serviços financeiros às diferentes jornadas digitais dos clientes, além de reduzir a diferença de informações entre os prestadores de serviços, o que mais adiante pode favorecer o surgimento de novos modelos de negócios ou produtos para o mercado", finaliza Villela, do Portal de Documentos.

Deixe seu comentário