Hypera Pharma abre inscrições para programa de aceleração de startups

0
5

O HyperaHub, programa de conexão da farmacêutica Hypera Pharma, abriu seu período de inscrição para startups de todo o país. A iniciativa, gerenciada pela consultoria em gestão da inovação Innoscience, foi desenhada a partir da seleção de 11 desafios que buscam otimizar processos operacionais da companhia e também possibilitam a criação de novos produtos, serviços e canais de venda.

Ao final do programa, as startups participantes poderão se tornar fornecedoras, parceiras estratégicas ou, ainda, receber aporte de recursos financeiros por meio do Hypera Ventures, programa corporativo de investimento em startups da Hypera Pharma, em troca de participação após a implementação do piloto – isto para o caso das startups que apresentarem soluções que representem a possibilidade de ampliação do portfólio da empresa, seja criando novos serviços, produtos ou canais de distribuição.

As empresas selecionadas serão convocadas para um pitch day, previsto para ocorrer em fevereiro. Aquelas que forem aprovadas passarão por um período de imersão. As selecionadas devem ainda executar um projeto piloto ou prova de conceito, em ambiente comercial, para validarem a aderência de suas soluções às necessidades da farmacêutica.

O programa impôs alguns desafios para as startups solucionarem. Entre eles, está a automação do atendimento ao colaborador pela criação de um chatbot para a área de Recursos Humanos, a digitalização da gestão de linhas de produção e o desenvolvimento de um sistema para planejamento e controle de produção, que dê suporte à gestão de capacidade produtiva de suas unidades. Todos são demandas já existentes em suas operações.

Na frente voltada para novos negócios em medicamentos, suplementos ou dermocosméticos, são dois os desafios: um é a busca por startups que fazem uso da tecnologia para o desenvolvimento de novos produtos, serviços que facilitem a relação com médicos e consumidores ou, ainda, novas formas de distribuir e vender produtos já existentes. Já o outro desafio visa melhorar a eficácia de produtos, assim como a experiência do paciente em consumi-los.

Deixe seu comentário