FAS e SAP incubam microempreendedores de comunidades ribeirinhas da Amazônia

0
0

Em visita ao Brasil, o CEO global da SAP, Bill McDermott, anunciou um incentivo de R$ 100 mil para a Fundação Amazonas Sustentável (FAS), organização brasileira não governamental e sem fins lucrativos que, desde 2007, trabalha para promover o desenvolvimento sustentável, a conservação ambiental e a qualidade de vida de comunidades da bacia amazônica. O valor será destinado à Incubadora de Negócios Sustentáveis da Fundação, criada para promover ações de consultoria especializadas no aperfeiçoamento da gestão dos pequenos empreendedores da região.

A nova contribuição da SAP baseia-se numa parceria com a FAS, que inclui a doação de software e suporte tecnológico SAP Business One para a Unidade de Processamento de Produtos Florestais que a entidade opera na comunidade Bauana, na floresta amazônica.

A solução é utilizada por jovens empreendedores dessa ergião remota para melhor gerenciar a coleta, processamento, produção e distribuição de produtos à base de plantas e sementes (óleo e polpa de frutas) para as indústrias de cosméticos e alimentos no Brasil.

"Proteger os recursos florestais da bacia amazônica com uma atividade sustentável que também promova o desenvolvimento econômico e social das comunidades nessa região sensível tem implicações de longo alcance – tão vitais quanto a qualidade do ar que todos respiramos. A FAS está produzindo um grande impacto, não só  local como  mundial",  disse Bill McDermott.

A empresa também doou a solução SAP BusinessObjects Lumira. Com esse painel em tempo real, a organização sem fins lucrativos tem a capacidade de tomar decisões oportunas, mais eficientes e precisas, ao implantar recursos para apoiar seus projetos, e proporcionar aos stakeholders uma maior visibilidade em suas operações. Além de economizar tempo e dinheiro, é possível  ajudar a salvaguardar vidas humanas, preservando ainda recursos naturais valiosos. do Verdum (RDS do Madeira); a Casa de Farinha na Comunidade São Felix (RDS do Juma); a Empresa de Base Comunitária do Bauana (RDS Uacari) e a Pousada Garrido, na Comunidade Tumbira (RDS Rio Negro).

Deixe seu comentário