ODATA faz parceria com Sotreq-Caterpillar para instalar geradores em novo data center

0

De olho na demanda e disposta a oferecer uma operação extremamente eficiente no quesito consumo de energia, a ODATA, empresa idealizada pela área de infraestrutura do Pátria Investimentos, fechou uma parceria com a Sotreq, empresa com 75 anos no mercado e uma das maiores provedoras de soluções, produtos e sistemas Cat.

Com mais de 50 filiais em todo o Brasil, a Sotreq atua entre outros, nos mercados de construção, mineração, energia e petróleo e é líder no desenvolvimento e fornecimento de projetos de geração distribuída de energia como, sistemas de cogeração, bioeletricidade, e os que requerem o mais alto nível de confiabilidade e uptime, como os de missão crítica.

"Todos os sistemas foram projetados pela Sotreq, em parceria com a ODATA, com equipamentos Caterpillar e por uma equipe de engenheiros experientes e certificados pelo Uptime Institute. Todo o projeto teve como base, além dos quesitos técnicos, os de sustentabilidade econômica e ambiental, o qual ganhamos o prêmio de os 100 mais influentes no setor elétrico brasileiro de 2016", diz Mauricio Garcia, Diretor da Unidade de Energia da Sotreq.

No data center da ODATA, que está sendo erguido em um terreno de 22 mil metros quadrados, em Santana de Parnaíba, o investimento em tecnologias de alta confiabilidade e eficiência de consumo energético vem sendo uma das prioridades. Uma das medidas foi a aquisição de geradores da Caterpillar, especializada em projetos de alta complexidade e que garantem um ambiente tecnológico seguro e confiável.

Os geradores, com capacidade de gerar entre 1,8 MVA e 3,1 MVA, ficarão responsáveis pelo abastecimento de um total de 12 salas de TI. Cada sala abrigará de 122 a 144 racks para servidores, com densidades médias entre 5 kVA e 8 kVA.

"Todo Data Center de excelência possui geração de energia própria de altíssima confiabilidade, através de ótimos equipamentos e serviços especializados para missão crítica. Eficiência energética é vantagem competitiva e geradores de alto desempenho estão em sintonia com as demandas deste mercado", diz Bruno Pagliaricci, Chief Technology Officer da ODATA.

Para garantir o funcionamento dos geradores em caso de queda no fornecimento de energia, o projeto também conta com um reservatório de combustível, que dará uma autonomia de 72 horas de operação aos equipamentos, sem reabastecimento. O data center da ODATA contempla ainda a construção de umasubstação própria de 20 MVA.

Com o objetivo de operar de forma mais eficiente no quesito energia, ele busca alcançar um PUE (Power Usage Effectiveness), que é o índice de eficiência energética em data centerde 1,43, considerado baixo para o segmento. Criado por um consórcio de empresas chamado The Green Grid, o cálculo do PUE faz uma relação entre a energia consumida pela instalação inteira do data center e a energia consumida pelos equipamentos da infraestrutura de TI. Quanto mais próximo de 1,0, mais eficiente é o Data Center.

A refrigeração dos ambientes críticos será feita com equipamentos que utilizam "indirect free cooling", método que utiliza a baixa temperatura externa do ar para auxiliar na refrigeração.

Outro ponto que pode ser considerado um diferencial é que, toda a obra, vem sendo desenvolvida dentro dos padrões definidos pelo Green Building Council. "O nosso objetivo é obter a certificação LEED (Leadership in Energy and Environmental Design) Gold, com base nos princípios de sustentabilidade aplicados à construção", conta Ricardo Alário, CEO da ODATA.

Deixe seu comentário