BRT Sorocaba contrata Aruba e Vivo Empresas para conectividade

0
93

As tecnologias de rede fazem a diferença também na mobilidade urbana. Um exemplo é o BRT Sorocaba, novo sistema de transporte coletivo em construção na cidade paulista que conta com soluções de rede da Aruba, uma empresa da Hewlett Packard Enterprise, e da Vivo Empresas, para proporcionar segurança e conectividade de qualidade em todo o sistema.

O BRT (Bus Rapid Transit) se destaca como um modelo de transporte automatizado com poucos processos manuais. O sistema possui veículos, terminais e estações integrados a um Centro de Controle Operacional (CCO). Toda a comunicação é automática, com controle de portas, operação de embarque e desembarque e atualização precisa de informações sobre a previsão de chegada dos veículos em cada uma das estações. O monitoramento remoto em tempo real permite decisões rápidas do CCO, como o envio de veículos extras, a supervisão de no breaks caso ocorra uma queda de energia, liberação remota de acesso PCD (Pessoas com Deficiência), comunicação com usuário por meio de totens de comunicação IP, envio de mensagens de áudio em tempo real ou ainda a chamada de forças de segurança, se necessário.

Para os usuários, os benefícios mais visíveis são maior previsibilidade do tempo de viagem, segurança e conforto. A partir de um aplicativo para smartphone, de telas de LED instaladas nas estações ou de painéis nas paradas é possível saber o tempo de espera para o ônibus. Outro diferencial é no quesito segurança. Isso porque todos os veículos, abrigos, estações e terminais contam com sistema de monitoramento de vídeo onde é possível acompanhar o fluxo de passageiros. Além disso, os usuários têm acesso gratuito ao Wi-Fi e, via aplicativo Cittamobi, podem acionar o BIG (Botão de Incidente Grave) para o caso de incidentes. A tecnologia do BRT também tem agradado aos funcionários do CCO: em uma pesquisa recente conduzida pela empresa, 99% avaliaram positivamente o sistema.

"Enxergamos a digitalização como parte essencial da evolução da mobilidade urbana. Com soluções tecnológicas e conectividade de qualidade é possível melhorar a experiência dos usuários e trazer mais eficiência para o cliente. Por isso, trabalhamos para evoluir constantemente a nossa infraestrutura e portfólio com o objetivo de prestar os melhores serviços", afirma Abmael Pires Lima Jr, gerente de Negócios da Vivo Empresas.

Os Corredores Ipanema, Itavuvu, Binário e Sul já estão em operação, e o Central funciona parcialmente. Cerca de 270 switches e 64 APs (pontos de acesso) Aruba se integram à rede LAN da Vivo Empresas e à WLAN para garantir o funcionamento do sistema, da borda ao data center.

Quando estiver concluído, em 2022, o sistema deverá atender até 20.000 usuários por hora nos horários de pico. Serão mais de 3.000 dispositivos IoT conectados, 300 pontos de acesso à internet para usuários e 60 quilômetros de fibra óptica.

Deixe seu comentário