Hackers vazam mais de 100 mil fotos de usuários do Snapchat

0
3

Mais de 100 mil fotos íntimas compartilhadas pelo Snapchat, app que permite que seus usuários enviem fotos ou vídeos de curta duração que se autodestroem depois de terem sido visualizados pelos destinatários, foram obtidas por hackers, segundo sugerem mensagens publicadas no fórum 4chan. O ataque, se confirmado, supera em muito a invasão ocorrida no mês passado ao serviço de armazenamento de dados iCloud, da Apple, que vazou fotos de famosas nuas ou em poses sexy.

As imagens teriam sido obtidas num servidor de um serviço que salva automaticamente as fotos enviadas e recebidas por usuários da rede social. No Snapchat, caso um usuário capture a tela, o outro recebe um aviso. Aplicativos desenvolvidos por terceiros, no entanto, salvam as imagens sem que a outra pessoa seja notificada.

Os usuários do 4chan teriam baixado os arquivos e estão criando um banco de dados que permitirá que as pessoas pesquisem se, entre as imagens roubadas do Snapchat, há alguma foto delas. Mensagens postadas no fórum davam dicas de que algo grande estava por vir.

Os arquivos de fotos do Snapchat publicados foram hospedados no endereço "viralpop.com", um site falso que instala um software malicioso nos computadores dos usuários que tentam acessá-lo. Apesar de já ter sido retitado do ar, milhares de pessoas baixaram a coleção de fotos roubadas do Snapchat.

Um usuário anônimo contatado pelo site de notícias Business Insider disse que o endereço afetado foi o SnapSaved.com. O serviço agiu como um cliente web para o Snapchat que permitia aos usuários receber fotos e vídeos e salvá-los online. O que os usuários não sabiam era que o local recolhia tudo sobre ele silenciosamente, armazenando as fotos "incriminadoras" em um servidor web, com os nomes dos usuários remetentes linkados.

Em um comunicado enviado a Business Insider, o Snapchat confirmou que as imagens vieram de sites de terceiros, negando que os servidores do Snapchat foram violados por hackers. "Podemos confirmar que os servidores do Snapchat nunca foram corrompidos e não eram a fonte desses vazamentos", diz a empresa na nota.

Usuários do 4chan dizem que a coleção de fotos tem uma grande quantidade de pornografia infantil, incluindo muitos vídeos enviados entre os adolescentes que acreditavam que os arquivos seriam apagados imediatamente após a exibição. Metade dos usuários de Snapchat é formada por adolescentes, com idades entre 13 e 17 anos.

O Snapchat tem um histórico negativo quando se trata da segurança dos dados. Em 2013, pesquisadores de segurança revelaram que era possível encontrar o número de telefone de qualquer usuário através do aplicativo. A empresa foi obrigada a pedir desculpas depois que 4,6 milhões de nomes de usuário e números de telefones vazaram na internet no dia de Ano Novo. Em fevereiro de 2014, hackers usaram o Snapchat para enviar fotos de "sucos" de frutas para milhares de pessoas.

Deixe seu comentário