Parceria Brasil-Reino Unido leva projeto piloto de energia limpa para o Pilar, na Baixada Fluminense

0
12

A Light, uma das maiores empresas de energia do Brasil, e um consórcio entre organizações do Reino Unido e nacionais ganharam uma competição internacional realizada pelo Programa de Energia para o Brasil (BEP) do governo britânico para fornecer tecnologias inovadoras de energia limpa e testar modelos de negócios em comunidades de baixa renda como parte do esforço do Brasil para uma transição energética e economia de baixo carbono. As entidades lançam oficialmente o projeto piloto Solar Pilar esta semana.

O Solar Pilar vai testar tecnologias inovadoras que ajudem as famílias de baixa renda a reduzir suas contas de energia. O projeto será implementado no bairro de mesmo nome: Pilar, na Baixada Fluminense. Um grupo de 30 residências receberá um "kit" com seis painéis fotovoltaicos, bateria, medidor inteligente e dispositivo de monitoramento de consumo de eletricidade. Serão instalados ainda, aproximadamente 300 painéis fotovoltaicos na subestação Frei Caneca e, por geração distribuída, atenderão outro grupo de residências. Ao todo, 240 famílias participarão de um experimento de longo prazo em formato de um "laboratório a céu aberto" com equipamentos de última geração, testando modelos de negócios inclusivos. O piloto terá amplo envolvimento da comunidade, com foco especial nas mulheres e outros grupos em situação de vulnerabilidade.

"Temos o prazer de anunciar o lançamento deste piloto que demonstrará como as tecnologias podem apoiar a transição global para as energias renováveis. Inovações em sistemas inteligentes são uma ferramenta crucial na redução de emissões e é ótimo ver os benefícios sentidos pelos consumidores de baixa renda no Brasil.", diz Clarissa Vargas, diretora do BEP, programa que idealizou o projeto e criou o concurso.

A parte tecnológica do piloto é liderada pela HVDC Technologies do Reino Unido, uma empresa inovadora de serviços de sistemas de energia com sede em Stafford, e a Entrust Smart Home Microgrid Ltd. Eles levarão energia solar, armazenamento, medidores inteligentes e aparelhos domésticos para Pilar.

A promoção de energia sustentável no Brasil beneficia tanto o país quanto o Reino Unido. Isso proporcionará oportunidades comerciais de longo prazo para empresas britânicas e economia financeira para famílias de baixa renda no Rio de Janeiro.

Além do apoio do governo britânico, o aspecto de Pesquisa e Desenvolvimento (P&D) do piloto receberá fundos da Light para testar uma gama de diferentes tarifas de energia de 'tempo de uso' que a tecnologia vai possibilitar. Ao todo, o piloto terá um investimento de R$ 6 milhões.

"Esse intercambio possibilitará alternativas de consumo, disponibilizando energia limpa e de qualidade. Essa experiência torna-se importante para o desenvolvimento sustentável, servindo como real possibilidade do uso de energia eficiente para as comunidades", afirma Raimundo Santa Rosa, gerente de relacionamento com comunidades e eficientização da Light.

O piloto vai levar  energia limpa e sustentável para o Pilar e dará aos usuários mais controle sobre  o custo da energia que usam. Ele testará o uso de um sistema de energia inteligente, inovador e de baixo carbono para residências. A solução poderá ser replicável e vai assegurar os benefícios da energia renovável.

O piloto foi idealizado pelo Programa de Energia do Brasil (BEP), do governo britânico, que mantém projetos para reduzir a pobreza em países parceiros por meio do crescimento econômico inclusivo. O BEP une apoio do Reino Unido e experiência internacional para alavancar o Brasil como uma potência de energia renovável. Por meio deste piloto, demonstrará o uso inovador de tecnologias limpas de forma economicamente inclusiva.

A HVDC Technologies trabalhará com a Entrust Smart Home Microgrid Ltd. (Entrust Microgrid) para fornecer a tecnologia inovadora e o hardware para o projeto, juntamente com a experiência de desenvolvimento do projeto.

"Este projeto de colaboração é um marco importante para a HVDC Technologies permitindo criar um modelo a ser replicado em outras regiões do Brasil e assim contribuir para o emprego da tecnologia visando melhoria da qualidade de vida da população com impacto positivo ao meio ambiente", acrescenta André Canelhas, Managing Director da HVDC Technologies. A HVDC fornecerá engenharia de integração, além dos módulos fotovoltaicos, medidores inteligentes e baterias.

Entrust Microgrid é uma PME sediada na Lancaster University que desenvolveu sistemas fáceis de replicar e dimensionar. A tecnologia HVDC e Entrust Microgrid é complementar e usará tecnologia para fornecer energia solar fotovoltaica com a maior eficiência energética possível, tanto para uso direto na fonte, em casa, quanto indiretamente por meio do armazenamento em baterias para uso posterior.

Sobre o BEP

O Programa de Energia para Brasil, parte do Programa de Cooperação UK-Brasil, visa apoiar o Brasil na transição para uma economia de baixo carbono, que ofereça energia acessível e limpa para impulsionar o desenvolvimento econômico inclusivo, reduzir a pobreza e melhorar a equidade de gênero e a inclusão social, com foco especial em geração solar, aproveitamento energético de resíduos (WTE em inglês), biocombustíveis, eólica offshore e hidrogênio de baixo carbono. O BEP é implementado por um consórcio composto por Adam Smith International, Carbon Limiting Technologies, hubz, Instituto 17 e FGV.

Deixe seu comentário