Estudo internacional indica Curitiba como cidade promissora para fintechs

0
45

Não é de hoje que Curitiba vem conquistando status de ecossistema inovador no país. As características econômicas, sociais e educacionais colocam a capital do Paraná num holofote fértil para os negócios ligados à tecnologia e inovação. E agora, não é apenas em nível nacional. Segundo o Global Fintech Ecosystem Report 2020, estudo realizado pela Startup Genome, Global Entrepreneurship Network (GEN) e Crunchbase, Curitiba é a quarta cidade mais promissora do mundo para fintechs.

O termo fintech parece complexo, mas na verdade é a junção de duas palavras em inglês: financial (financeiro) e technology (tecnologia). Na prática, o significado de fintech vai muito além de "tecnologia financeira". As fintechs são startups ou empresas que desenvolvem produtos financeiros voltados para o mundo digital, de forma mais transparente e menos burocrática, criando saídas para gerir as finanças de forma eficaz e desafiando o mercado dominado pelas grandes instituições bancárias.

O relatório Global Fintech Ecosystem Report 2020, levou em consideração mais de 270 ecossistemas em 100 diferentes países, e tinha como objetivo classificar os principais centros de inovação para fintechs em todo mundo. Curitiba é a única cidade brasileira entre os 20 ecossistemas mais promissores, ficando atrás apenas de Barém, Cairo (Egito) e Copenhague (Dinamarca). O ranking levou em consideração os critérios de performance, financiamento, talento, legado e foco, com notas de zero a dez. De acordo com o estudo, a capital paranaense é um ecossistema maduro para fintechs e casa de grandes soluções como EBANX, Juno, Contabilizei e Bcredi.

Deixe seu comentário