Ford cria subsidiária para desenvolver e investir em serviços de mobilidade

0
0

A Ford anunciou nesta sexta-feira, 11, a criação da Ford Smart Mobility, nova subsidiária destinada a criar, montar, desenvolver e investir em serviços de mobilidade. Sem revelar o valor do investimento na nova empresa, a montadora americana diz que ela faz parte do seu modelo ampliado de negócio, atuando como uma companhia automotiva e também de mobilidade.

Jim Hackett, ex-vice-presidente e CEO da Steelcase, vai presidir a nova subsidiária. A Ford continuará a concentrar o foco em seu negócio principal, que é projetar, produzir, vender e financiar carros, SUVs, veículos comerciais e elétricos. Ao mesmo tempo, a companhia está buscando agressivamente novas oportunidades por meio da Ford Smart Mobility nos segmentos de conectividade, mobilidade, veículos autônomos, experiência do consumidor e análise de dados.

"O Ford Smart Mobility e a expansão nos serviços de mobilidade são grandes oportunidades de crescimento", disse Mark Fields, presidente da Ford. "Nosso plano é rapidamente fazer parte do mercado crescente de serviços de transporte, que já representa um faturamento anual de US$ 5,4 trilhões. Hackett é o líder visionário certo para esse trabalho, com extensa experiência em desenvolvimento de negócios para nos levar ao mercado de serviços de mobilidade do futuro".

Novos serviços de mobilidade

A nova Ford Smart Mobility aproveitará os produtos, tecnologias e inovações já criados pela Ford. Trabalhando com as equipes de desenvolvimento do produto, pesquisa, engenharia avançada, marketing e análises de dados já existentes — que não serão alteradas —, a subsidiária desenvolverá serviços de mobilidade prontos para serem comercializados e investirá em novos negócios relacionados à mobilidade.

Criada para competir como uma empresa startup, a Ford Smart Mobility vai desenvolver serviços de mobilidade próprios, colaborando com empresas de tecnologia. "Para garantir o futuro da mobilidade é preciso que olhemos continuamente para além das necessidades atuais, interpretando o que ela significa para as futuras gerações", diz Bill Ford, presidente do Conselho da Ford.

Deixe seu comentário