Intelbras registra receita operacional líquida de R$ 696,5 milhões e aumento de 468% no lucro líquido

0
43

Após o IPO, realizado em fevereiro de 2021, a Intelbras registra lucro líquido de R$ 89,7 milhões no primeiro trimestre, representando um crescimento de 468,6% com relação ao igual período do ano anterior. A receita operacional líquida foi R$ 696,5 milhões no trimestre, representando um crescimento de 56% com relação ao mesmo período de 2020 e 3,8% com relação ao trimestre anterior.

A fabricante registrou resultados importantes de volume em seus três segmentos de atuação. Energia cresceu 93% em receita e 36,5% em volume, principalmente devido ao forte crescimento da linha de geradores de energia solar on-grid, e o crescimento de volume, acima de dois dígitos, das unidades de Comunicação e Segurança", afirma Altair Silvestri, CEO da Intelbras.

No início do mês de abril, a Intelbras realizou a aquisição de 75% das cotas da empresa catarinense Khomp Indústria e Comércio Ltda, agregando tecnologia e um portifólio complementar aos produtos de comunicação, além de trazer novas tecnologias na linha de IOT corporativo e de receitas recorrentes a operação da companhia.

Principais resultados consolidados

– A companhia manteve o ritmo de crescimento observado no último trimestre do ano anterior sendo que a Receita Operacional Líquida alcançou o valor de R$ 696.456mil, 56% superior ao realizado no mesmo período do ano anterior e 3,8% superior ao reportado no quarto trimestre de 2020;

Margem Ebitda* apresentou um crescimento de 52,5% com relação ao mesmo período do ano anterior, atingindo um valor de R$102 milhões;

– Tanto as despesas quanto a margem bruta se mantiveram dentro do planejado pela empresa e o resultado EBITDA alcançado de 14,7% está em linha com o planejado para o trimestre;

O ROIC** anualizado, apurado no primeiro trimestre foi de 37,7%, 2,4p.p. acima do realizado no mesmo período do ano anterior;

O ROIC pre-tax apresentou um aumento de 8,4 pontos percentuais, chegando a 39,1%, com um aumento de 77,6% no NOPAT;

– O Lucro Líquido no trimestre foi de R$89 milhões, representando uma margem líquida de 12,9% da receita operacional líquida, ou ainda um resultado absoluto 468% superior com relação ao mesmo período do ano anterior. A grande variação observada é reflexo das operações da companhia, que vêm demonstrando força e atingindo os objetivos desenhados para o ano, e da mudança na política de exposição cambial e, consequentemente, das despesas financeiras reconhecidas no período.

O lucro operacional antes do resultado financeiro, cresceu 54,5%, quando comparado ao mesmo período do ano anterior. Por outro lado, a despesa com variação cambial líquida que havia sido de R$114.682 mil no primeiro trimestre de 2020, neste trimestre totalizou R$7.860 mil, uma redução de 93%. "O incremento no lucro antes do resultado financeiro, somado a uma despesa financeira devidamente controlada também em sua componente cambial, nos permitiu o avanço relevante no lucro líquido e a estabilização dos resultados da companhia", explica Silvestri.

Evolução de Negócios por Segmento de Atuação

Em seus três segmentos de atuação – Comunicação, Segurança e Energia – a companhia cresceu 56,1% em receita operacional quando comparado ao mesmo período de 2020. Devido ao acelerado ritmo de crescimento, o segmento de Energia passou a representar 13% dos negócios da companhia, dois pontos percentuais acima do que representava no mesmo período do ano anterior.

"No mês de março, concluímos a recomposição de nossos estoques de painéis fotovoltaicos e de inversores, de forma que o plano de crescimento para 2021 seja cumprido e oportunidades de crescimento acima do previsto não sejam perdidas", afirma o CEO da Intelbras.

O segmento de comunicação também apresentou um excelente crescimento de receita operacional líquida de 65,8% com relação ao mesmo período do ano anterior. Destaca-se a unidade de negócio de Redes que continua comercializando volumes acima dos previstos, mesmo com toda a dificuldade de abastecimento encontrada no mercado global de chipsets.

As unidades de negócios que compõem o segmento de segurança eletrônica da Intelbras continuam se destacando pelo seu crescimento nos três canais de comercialização, alcançando 43,7% de aumento com relação ao primeiro trimestre do ano anterior. Do ponto de vista das margens, observa-se uma estabilidade no segmento já que os preços de vendas refletem a realidade do estoque.

O cenário para este ano tem se demonstrado de acordo com as expectativas da administração da Intelbras do ponto de vista dos negócios, sendo que a empresa continuará investindo em crescimento e ganhando espaço no mercado.

Deixe seu comentário