Publicidade
Início Newsletter (TI Inside) Mercado mundial de infraestrutura para nuvem movimenta R$ 9,7 bi no primeiro...

Mercado mundial de infraestrutura para nuvem movimenta R$ 9,7 bi no primeiro trimestre

0
Publicidade

O mercado mundial de infraestrutura para computação em nuvem movimentou R$ 9,7 bilhões no primeiro trimestre deste ano, cifra 12% menor na comparação com o trimestre anterior, mas estável em relação aos três primeiros meses de 2012, segundo pesquisa da Synergy Research. Cerca de 46% da receita total do segmento foi proveniente da venda de sistemas de computação, enquanto equipamentos de rede e sistemas de armazenamento responderam por aproximadamente um quarto da receita total cada. 

A Cisco assumiu a liderança do ranking dos fornecedores de infraestrutura para nuvem com 15% de de participação de mercado, ultrapassando a IBM, que obteve 14% de market share, empatada com a HP. A Dell aparece na sequência com 9% de quota de mercado, seguida pela EMC (7%) e a VMware (4%). Para a consultoria, o avanço da Cisco se deu por conta de seu forte investimento em infraestrutura de rede em nuvem pública. “A Cisco tem sido constante e consistente na construção de sua participação neste mercado e agora encontra-se na posição de liderança”, disse Jeremy Duke, fundador e analista chefe do Grupo Synergy Research.

“Enquanto o mercado de servidores é um pouco volátil e sujeito a substanciais mudanças trimestrais, também estamos observando os efeitos de duas tendências revolucionárias que afetam os grandes fornecedores de servidores, em particular”, explica Duke. O analista destaca que as empresas com grandes data centers, como o Google, estão construindo suas próprias plataformas de servidores por meio de ODMs (empresas que fabricam para outras companhias em regime de terceirização). “Em segundo lugar, devido à adoção do mercado de infraestrutura como serviço (IaaS), as pequenas e grandes organizações terceirizam mais seus data centers. Acreditamos que isso vai continuar a alimentar atividades de fusões e aquisições, como acabamos de ver com a compra da SoftLayer pela IBM.”

SEM COMENTÁRIOS

Deixe seu comentário

Sair da versão mobile