Centro de P&D no Brasil é foco da estratégia mundial da HP para computação em nuvem

0
7

A HP anunciou no HP Discover 2014, evento anual que reúne clientes e parceiros de negócio da empresa e acontece esta semana em Las Vegas, nos EUA, seu novo plano estratégico, que inclui, também, o mercado brasileiro, principalmente no que se refere à atuação no segmento de computação em nuvem.

A importância do país nesse planejamento fica ainda mais evidente quando se sabe que parte do investimento de mais de US$ 1 bilhão nos próximos dois anos da HP para desenvolver software e ferramentas de cloud computing, anunciado pela CEO Meg Whitman no mês passado, será destinado ao centro de pesquisa e desenvolvimento (P&D) localizado em Porto Alegre, no Rio Grande do Sul, segundo adianta Ricardo Brognoli, vice-presidente da divisão enterprise da HP no Brasil.

Sem revelar o montante que será  aplicado no centro de P&D, Brognoli diz que o recurso será investido no desenvolvimento de software e soluções de computação em nuvem, o que já vem sendo feito pelos 600 profissionais que trabalham no centro atualmente. Segundo ele, a HP investiu R$ 400 milhões em P&D no país nos últimos dez anos. "Uma empresa que nasceu da inovação, há 75 anos, deve investir em P&D. Atualmente, a HP aplica apenas 2% nesta área, o que deve voltar em breve ao patamar de 4%", disse o executivo.

Sobre a nova estratégia da companhia em investir pesadamente na oferta de soluções de infraestrutura que permitem a construção de data centers de próxima geração, Brognoli salientou que a HP resolveu se "defender agressivamente da concorrência, uma vez que tem tecnologia para isso". Nesse sentido, o executivo ressalta que a empresa irá reforçar sua atuação e o posicionamento em infraestrutura e manter forte seu market share no segmento corporativo, sem esquecer o foco em impressão, área na qual já é bastante consolidada, principalmente nas vendas aos consumidores.

O HP Discover 2014 também contou com a participação de Meg Whitman, que, em poucas palavras, salientou que, desde o ano passado, a HP auxilia muitas empresas a adotarem o novo estilo da TI com soluções inovadoras. "Resolver o 'hoje' já não é mais suficiente. Devemos resolver o 'amanhã'", disse a CEO, ao comentar os novos rumos de investimentos da empresa.

Serviços na nuvem

Durante o evento, a HP também anunciou a expansão do seu portfólio de produtos e serviços para a nuvem. A aposta da empresa está na tecnologia de código aberto OpenStack, uma plataforma de hospedagem e gestão de cloud para a qual a HP está lançando sua própria distribuição do software, que será a base de um conjunto de produtos e serviços que vai oferecer na nuvem sob a marca Helion.

Com o "ecossistema" HP Helion Network, a empresa passa a oferecer às empresas um portfólio de serviços na nuvem e a capacidade de criar um ambiente híbrido de TI, seguro e que atende requisitos locais e globais.

O HP Helion Network foi desenvolvido em parceria com a AT&T, HKT, Intel e Synapsis, para atrair um "ecossistema" sólido de desenvolvedores, fornecedores de software, integradores de sistemas e revendedores de valor agregado para acelerar a inovação e oferecer serviços de nuvem híbrida baseada em padrões abertos. Segundo a empresa, um projeto piloto do ecossistema será disponibilizado no quarto trimestre.

"O Helion Network aproveita a expertise que a HP ganhou com a tecnologia OpenStack e nossa capacidade de unir os prestadores de serviços e parceiros de tecnologia. Juntos, estamos construindo um ecossistema federado que permite que as organizações implantem serviços na plataforma certa, no momento certo e pelo preço certo", comentou Martin Fink, vice-presidente executivo e diretor de tecnologia da HP.

* A jornalista viajou a Las Vegas a convite da empresa.

Deixe seu comentário