Konduto lança plataforma antifraude em e-commerce

0
0

A Konduto, startup brasileira especializada em análise de fraude e comportamento de compra na internet, se prepara para entrar no mercado com o lançamento do seu novo sistema antifraude voltado para o comércio online. A plataforma integra técnicas de inteligência artificial e aprendizado de máquina que analisam o comportamento de navegação e compra do cliente para determinar a probabilidade de fraude. O sistema detecta automaticamente o padrão de vendas que cada loja possui, analisa as compras realizadas e gera um score em tempo real.

Ela estreia no país já com planos de expansão internacional e painel de controle disponível em cinco idiomas (Português, Inglês, Espanhol, Francês e Italiano). Diferente das ferramentas disponíveis atualmente no mercado, a plataforma traz usabilidade e integração simples e não exige conhecimento técnico por parte do lojista. O objetivo é trazer segurança na aprovação de vendas em pequenos e médios e-commerces.

Incentivando o modelo de SaaS (Software as a Service), tendência entre as startups no mundo todo, a Konduto trabalha com planos mensais de acordo com a quantidade de transações realizadas e não exige contratos de longo prazo, taxas de setup ou multas de cancelamento. O lojista paga apenas o que utiliza e ainda existem planos totalmente gratuitos.

A startup pretende chegar a 150 clientes até o final do ano. "O e-commerce cresce continuamente no mundo e, no Brasil, chega a uma taxa de 30% ao ano. O crescimento traz oportunidades, mas também riscos como o aumento nas fraudes, e os pequenos e-commerces nem sempre sabem dos riscos envolvidos e acabam sendo prejudicados. Os fraudadores estão sempre melhorando suas técnicas", reforça Tom Canabarro, cofundador da Konduto.

Um levantamento realizado pela CyberSource revelou que os lojistas brasileiros rejeitaram cerca de 7,1% dos pedidos de compra no comércio eletrônico, no primeiro semestre de 2013, contra 5,6% no mesmo período de 2012. Nos Estados Unidos este número é de apenas 2,9%. Isso demonstra claramente que os lojistas brasileiros estão perdendo clientes bons dentro de processos caros e lentos.

Deixe seu comentário