Publicidade
Início Newsletter (TI Inside) Nimbi vai investir R$ 10 milhões em quatro startups com foco no...

Nimbi vai investir R$ 10 milhões em quatro startups com foco no mercado B2B até o fim do ano

0
Publicidade

A empresa especializada em gestão da cadeia suprimentos Nimbi vai investir em quatro projetos criados por empresas em estágio inicial (startups) até o fim deste ano. A empresa busca negócios que sejam voltados ao setor corporativo (B2B) e que apresentem algum tipo de inovação. O valor total disponível a ser injetado nas startups é de R$ 10 milhões.

“Nesse primeiro momento, estamos buscando empresas que já estejam constituídas, na fase inicial de operação e com potencial de crescimento”, afirma Carlos Henrique Campos, sócio-diretor da Nimbi. “O que nós queremos são soluções inovadoras para empresas, independente dos setores de atuação”, completa.

A ideia da Nimbi ao selecionar quatro projetos é alavancar o modelo de negócios e aperfeiçoar a tecnologia utilizada por elas. A empresa irá fornecer toda a sua infraestrutura física e tecnológica, baseada na plataforma de desenvolvimento OutSystems. “Hoje nós conseguimos oferecer toda essa estrutura. Ao incorporar esses projetos à nossa tecnologia, o potencial de evolução e escalabilidade é muito mais rápido”, afirma Campos.

A Nimbi foi fundada no ano 2000 como Webb. A fornecedora de tecnologia se destacou como consultoria, estruturando processos de compras em grandes organizações. Em 2012, a divisão de serviços foi vendida para a consultoria KPMG e, em 2015, a empresa recebeu um investimento de R$ 40 milhões. O valor foi destinado à reformulação de toda a tecnologia, além de uma nova marca para simbolizar a ruptura dessa nova fase. Como resultado, veio também a ideia de investir em projetos inovadores.

Contêineres especiais como toda infraestrutura

A expectativa da empresa é selecionar os dois primeiros projetos até o fim de setembro, sendo que a meta é que as quatro startups selecionadas já estejam instaladas na sede da Nimbi, em São Paulo, até o fim do ano. Serão no máximo oito pessoas por negócio, que serão alocadas em contêineres especiais, devidamente equipados (foto ao lado). Além da estrutura física e tecnológica, a Nimbi irá também oferecer mentoria para o desenvolvimento do plano de negócio.

Os projetos, que estão sendo selecionados via uma rede relacionamento interna da própria Nimbi, não têm um prazo mínimo de desenvolvimento, de acordo com Campos. “Cada negócio será avaliado caso a caso”, diz. “O que nós temos é um plano de negócio e o resultado que nós esperamos. Ou seja, o quanto nós conseguimos alavancar em cada projeto em um determinado espaço de tempo, que pode ser de seis meses a um ano”, completa o executivo.

Após o fim do processo de desenvolvimento das startups, a Nimbi avaliará se incorpora o negócio à empresa ou se irá se desfazer a sociedade por meio de venda de participação. Nesse meio tempo, cerca de R$ 10 milhões estarão disponíveis para possíveis injeções de capital. Esse montante será avaliado caso a caso, a depender da evolução e da escalabilidade de cada negócio selecionado.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Sair da versão mobile