Symantec fecha venda da Veritas por pouco a mais da metade do preço que pagou em 2005

0
50

A Symantec anunciou nesta terça-feira, 11, a venda da Veritas, fornecedora de soluções de armazenamento e recuperação de dados, para um grupo de investidores liderados pelo fundo de private equity Carlyle Group, por US$ 8 bilhões, em dinheiro. O Carlyle se juntou ao GIC, fundo soberano de Cingapura e outros investidores. A previsão é que o negócio seja concluído até 1º de janeiro de 2016, após obter aprovação dos acionistas e dos órgãos reguladores e autoridades antitruste dos EUA.

A Symantec chegou a avaliar a opção de fazer o spinoff (separação) da Veritas, que funcionava como uma divisão da companhia, como parte de seu plano de manter duas empresas de capital aberto. Em abril, o The Wall Street Journal informou que a Symantec estava em conversações com fundos de private equity e possíveis interessados do setor na compra da empresa de segurança cibernética, pela qual pagou US$ 13,5 bilhões, em 2005.

Em um comunicado à imprensa, o presidente-executivo (CEO), Michael A. Brown, disse que a venda vai permitir que a Symantec se concentre no crescimento de seu negócio de segurança. A Symantec, que no final de 1980 foi pioneira em segurança de computadores com seu software antivírus, anunciou no ano passado que iria dividir seus negócios de segurança cibernética e de gestão de informação em duas empresas de capital aberto. Em janeiro, ele chegou a dizer que a empresa de gestão de informação seria nomeada Veritas Technologies Corp.

A expectativa da Symantec com a venda é obter US$ 6,3 bilhões em recursos de caixa e adicionar US$ 1,5 bilhão ao seu programa de recompra de ações.

A Symantec, que vem enfrentando dificuldade para mudar o seu modelo de negócio baseado na venda de licenças de software de segurança para o consumidor, divulga também nesta terça-feira os resultados financeiros do primeiro trimestre fiscal de 2016, encerrado em 3 de julho, os quais, conforme antecipou a empresa, devem apresentar recuo de dois dígitos, tanto na receita quanto no lucro. Os dados mostram que o lucro totalizou US$ 117 milhões no período, o que repesenta uma queda de cerca de 50% na comparação com os US$ 236 milhões registrados em igual período do exercício fiscal anterior. A receita caiu 14%, para US$ 1,5 bilhão.

Desde o início deste ano, as ações da companhia já registraram queda de 10,7% na Nasdaq. Nesta terça-feira, os papéis da Symantec abriram em baixa de 1,62%, valendo US$ 22,54, e registravam queda de 4,6%, negociados a US$ 21,85 às 13h37 (horário de Brasília).

Deixe seu comentário