Alibaba registra crescimento recorde da receita no segundo trimestre, impulsionado por usuários móveis

0
1

O gigante chinês do comércio eletrônico Alibaba anunciou nesta quinta-feira, 11, que vai intensificar os investimentos depois de divulgar os resultados financeiros do segundo trimestre deste ano melhor do que o esperado. Embora seu lucro líquido tenha caído de 30,84 bilhões de yuans (equivalente a US$ 4,65 bilhões) uma ano antes para 7,55 bilhões de yuans (US$ 1,14 bilhão), a receita cresceu 59% no período, para 32,15 bilhões de yuans (US$ 4,84 bilhões) contra de 20,25 bilhões de yuans um ano antes. A receita do marketplace na China, incluindo os sites Taobao e Tmall, subiu 49% na comparação com igual trimestre do ano anterior.

O relatório de resultados informa que a queda acentuada no lucro líquido deveu-se a um ganho de investimento no mesmo trimestre do ano anterior relacionado à Alibaba Pictures, braço de produção de filmes da empresa. Excluindo certos itens, o Alibaba disse que o ganho ajustado por ação foi de 4,90 yuans (US$ 0,74), acima dos 4,17 yuans por ação estimados por analistas da Thomson Reuters.

Apesar dos receios de uma desaceleração econômica na China, o gigante chinês do e-commerce tem registrado um aumento nas vendas e no número de usuários, bem como o rápido crescimento em seus negócios de computação em nuvem. "Este crescimento pode ter surpreendido muitos, dado os ventos econômicos contrários", disse o vice-presidente executivo do Alibaba, Joe Tsai, em uma teleconferência após a divulgação dos resultados.

Os resultados financeiros trimestrais da companhia também mostram perdas em alguns investimentos mais recentes, como o seu serviço de entrega de refeições e a filial logística. Alibaba também tem enfrentado a concorrência de e-commerces menores, como a JD.com, também continua a trabalhar no combate à produtos falsificados vendidos nos sites e a monitorar transações fraudulentas em suas plataformas online.

Entre as cinco novas áreas de atuação do Alibaba, o negócio de computação em nuvem se destacou. A empresa disse que a receita com negócios de cloud aumentou 156% ano sobre ano, para US$ 187 milhões, elevando o total de clientes pagantes. A divisão AliCloud está competindo em uma arena dominado por marcas norte-americanas, como a Amazon Web Services e a Microsoft Azure.

No trimestre, o Alibaba diz ter atingido a marca de 434 milhões de compradores ativos, que fazem um ou mais pedidos em suas plataformas durante o ano, um aumento de 18% ante 2015. O número de usuários ativos mensais móveis aumentou 39%, para 427 milhões, fazendo com que a receita móvel mais que dobrasse, totalizando 17,5 bilhões de yuans (US$ 2,6 bilhões).

"Alcançamos um marco importante neste trimestre ao atingir, pela primeira vez, uma maior monetização de usuários móveis do que de usuários desktops", disse Wu na teleconferência com analistas.

Deixe seu comentário