Alcatel-Lucent reduz pela metade bônus de ex-CEO

0
1

A Alcatel-Lucent cedeu à pressão política para que as empresas francesas controlem os salários dos executivos e concordou em cortar na metade o bônus a ser pago ao ex-CEO Michel Combes, que deixou a companhia neste mês para ser o novo COO da Altice, função que vai acumular com a de chairman da Numericable-SFR.

Segundo informações do The Wall Street Journal, o Conselho da Alcatel-Lucent decidiu conceder ao executivo um bônus de compensação de no máximo 7,9 milhões de euros, comparado aos 14 milhões de euros que recebeu desde 2013, quando ingressou na empresa.

A decisão de reduzir o bônus do ex-CEO segue um clamor público quando os detalhes foram divulgados pela primeira vez na imprensa francesa no fim de agosto. Políticos e figuras sindicais não concordaram com a compensação alta para um executivo que tinha vendido um ícone da indústria francesa – referindo-se à fusão com a Nokia – depois de estar na equipe por pouco mais de dois anos.

Em resposta, a Alcatel defendeu os pagamentos, dizendo que Combes tinha ajudado a salvar a empresa da falência e que encontrou um comprador que iria manter uma presença significativa na França. No entanto, após críticas de grupos empresariais, dizendo que a compensação não seguia suas normas recomendadas, a companhia afirmou ter revisto a compensação "com o apoio total e, a pedido de Combes."

Deixe seu comentário