Presidente se antecipa ao Congresso e anuncia prorrogação da desoneração da folha por mais dois anos

0
15

O presidente Jair Bolsonaro disse, na noite desta quinta-feira,11, durante a tradicional live semanal nas redes sociais, que a prorrogação da desoneração da folha das empresas ajudará na aprovação da PEC dos Precatórios no Senado e na reforma administrativa. O chefe do Executivo federal se reuniu nesta manhã com empresários de todo o país para discutir o assunto. Na ocasião, ele assegurou que vai prorrogar a desoneração da folha de pagamento das empresas por mais dois anos.

"Hoje, em conversa lá com a ministra Tereza Cristina e o ministro Paulo Guedes, uns 10 ou 12 empreendedores do Brasil, nós resolvemos prorrogar por mais 2 anos a desoneração da folha. Isso dá quase R$ 8 bilhões por ano. Dizer que eles assumiram o compromisso. Isso vai ajudar a aprovar a PEC dos Precatórios e a reforma administrativa", disse Bolsonaro.

A desoneração da folha permite a empresas de 17 setores substituir a contribuição previdenciária, de 20% sobre os salários dos empregados, por uma alíquota sobre a receita bruta, que varia de 1% a 4,5%.

O anúncio do governo ocorre um dia após o projeto de lei que prevê a prorrogação até 2026 receber aprovação do relator na Comissão Especial da Câmara dos Deputados.

A desoneração da folha permite às empresas substituir a contribuição previdenciária, de 20% sobre os salários dos empregados, por uma alíquota sobre a receita bruta, que varia de 1% a 4,5%. Entre os 17 setores da economia que podem aderir a esse modelo estão: as indústrias têxtil, de calçados, máquinas e equipamentos e proteína animal, construção civil, comunicação e transporte rodoviário.

A desoneração está prevista para acabar no fim deste ano. O projeto, de autoria do deputado Efraim Filho (DEM-PB), amplia a medida até 31 de dezembro de 2026, ou seja, por mais cinco anos. A proposta foi aprovada pela comissão de Finanças e Tributação em setembro deste ano.

Deixe seu comentário