Cisco apresenta estratégia para construir uma 'nova' internet

0
0

A Cisco apresentou nesta quarta-feira, 11, mais detalhes da sua estratégia tecnológica para construir uma nova Internet – desenhada para impulsionar a inovação digital ultrapassando as limitações de desempenho, economia e consumo de energia da infraestrutura atual. A ideia é preparar o terreno para que desenvolvedores criem aplicações e serviços ainda na fase da imaginação.

Baseada no desenvolvimento e investimentos em três áreas de tecnologias-chave – processador, óptica e software – a solução inclui o Cisco Silicon OneTM, uma arquitetura de processador de rede; a nova série de roteadores 8000, que foram construídos sobre o novo processador e atendem aos requisitos das operadoras; e novas opções de compra que permitem aos clientes consumirem a tecnologia da empresa através de modelos flexíveis de negócios.

"Estamos dedicados a transformar a indústria para construir a nova Internet para a era do 5G. Nossas recentes soluções de processadores, tecnologia óptica e software representam a inovação contínua que estamos impulsionando e que ajuda nossos clientes a se manter na vanguarda e a criar novas experiências para seus clientes e usuários finais para as próximas décadas", afirma Chuck Robbins, chairman e CEO da Cisco.

De acordo com a fabricante, a próxima década será marcada por experiências digitais criadas com tecnologias avançadas – realidade virtual e realidade aumentada, streaming 16K, Inteligência Artificial, 5G, 10G, computação quântica, ciberseguraça adaptativa e preditiva, IoT inteligente, e outras ainda não inventadas.

Estas futuras gerações de aplicações impulsionarão complexidade que vão além das capacidades que a infraestrutura atual da Internet pode suportar.

Nos últimos cinco anos, a Cisco conduziu uma estratégia tecnológica que está construindo a Internet que nossos clientes vão precisar para obter sucesso de seus negócios no futuro em um mundo digital avançado.

Com o objetivo de resolver os problemas mais difíceis que vão surgir a medida que a transformação digital impacta a infraestrutura atual da Internet ao seu ponto de ruptura, essa estratégia vai liderar a próxima geração da infraestrutura da Internet, que combina a nova arquitetura de processador da Cisco com a próxima geração de tecnologia óptica.

A estratégia da Cisco mudará a economia de como a Internet será construída para suportar as demandas por aplicações digitais futuras e permitirá aos clientes operar seus negócios com redes mais simples e rentáveis.

O Silicon One será a base do portófio de roteadores da Cisco, com disponibilidade de rendimento de curto prazo prevista de até 25 Terabits por segundo (Tbps). O chip de rede foi projetado para ser universalmente adaptável para os provedores de serviços e provedores de conteúdo e serviços na nuvem. Desenhado tanto para plataformas fixas como modulares, pode gerenciar os requisitos mais desafiadores de uma maneira nunca feita antes.

Segundo a Cisco, o proessador 'Q100" ultrapassa a marca de roteamento de 10 Tbps de banda de rede sem sacrificar a programabilidade, carregamento, eficiência energética, escala ou flexibilidade de funções.

Deixe seu comentário