Qualcomm pode enfrentar nova investigação por práticas anticoncorrenciais na Coreia do Sul

0
0

Agência antitruste da Coreia do Sul disse nesta quinta-feira, 12, que poderá realizar nova investigação sobre se Qualcomm para analisar possíveis abusos de sua posição dominante naquele mercado. A fabricante norte-americana de chip para celular é acusada de prática predatória de licenciamento e venda de patentes em diferentes partes do globo.

A Qualcomm, que tem a maior parte de suas receitas proveniente do pagamento de royalties de patentes por fabricantes de celulares que usam seu chip, vem sendo pressinada por parte dessas empresas a redeuzir essas taxas.

Segundo a imprensa local, a investigação já estaria em andamento e deve se concentrar na verificação se a companhia violou as normas de defesa da concorrência na cobrança de royalties por suas patentes. Procurada por jornais coreanos, a Qualcomm não quis comentar.

Se confirmada, está não será a promeira investigação contra a Qualcomm. Ela já foi alvo de investigações e multa das agências de comércio da própria Coreia do Sul, do Japão e da China. No Japão, a empresa teve que suspender algumas de suas práticas comerciais. Entre elas, estava a obrigação de que os fabricantes japoneses — NEC, Panasonic e Mitsubishi ­— assinassem contrato de licenciamento que a autorizava a violar qualquer patente japonesa e usá-la livremente.

Na Coreia, ela foi multada em US$ 200 milhões por cobrar mais barato por sua tecnologia CDMA daqueles que compravam também seu chip. Na China, depois de um longo processo de investigação, a Qualcomm terá de pagar uma multa de US$ 975 milhões por práticas anticoncorrenciais. Ela também concordou com uma fórmula diferente para calcular royalties de patentes para dispositivos vendidos na China, oferecendo licenças separadas para certas patentes.

Deixe seu comentário