Iniciativa Women Entrepreneurship anuncia primeiras startups selecionadas

0
10

O programa Women Entrepreneurship (WE) revelou em evento realizado nesta quinta-feira, 12, na sede da Microsoft, em São Paulo, os nomes das primeiras startups selecionadas: duas para o fundo de investimentos WE Ventures e outras dezoito para a organização de fomento WE Impact, que oferece investimento estratégico e financeiro a startups em estágio mais inicial.

O programa WE foi anunciado em novembro de 2019, idealizado pela Microsoft Participações, Sebrae Nacional, Bertha Capital e Belvedere Investimentos. Ela recebeu 924 inscrições de empreendedoras, de todos os estados brasileiros, principalmente nos setores de saúde, educação, TI, varejo e moda. A partir de hoje, outras três empresas passam a fazer parte da iniciativa como apoiadores e investidores: Flex, Pacto Energia e Grupo Sabin.

O WE Ventures anuncia o investimento em duas empresas, que são a Pack ID e a WE Impact. A WE Impact, por sua vez, será o veículo do fundo para investimento de capital estratégico, através de seu programa de desenvolvimento de startups. Nesse dia, quatro startups foram apresentadas ao público para receber apoio da WE Impact, são elas: Dinie, Afinando o Cérebro, Exemplaria Solutions e AI Robots. Além disso, mais 14 startups também farão parte do programa: Raks Tecnologia Agrícola, EntregAli, DNA da Educação, Tamboro, Abler Recrutamento Digital, Uffa, Ananse, Você Tech, Wecondo, Pontue – Redação Inteligente, Soul.Med, Logpyx, Cash.in e Coopark.

Marcella Ceva, executiva-chefe de investimentos do WE Ventures (foto), explica que o Fundo tem o objetivo de incentivar o desenvolvimento de iniciativas disruptivas, de base tecnológica, que tenham pelo menos uma mulher como sócia do empreendimento, com pelo menos 20% de participação societária.

Segundo ele, o Brasil figura na 92ª posição entre 153 países em relação a igualde de gênero, motivo pelo qual o fundo apoia as iniciativas para criar lideranças femininas.

"Hoje, também temos o prazer de anunciar a Flex, o Grupo Sabin e a Pacto Energia como novos apoiadores e investidores do Fundo nas seguintes áreas respectivas: Internet das Coisas (IoT), Saúde e Energia", revela a executiva.

"O objetivo da Pacto ao fazer parte do WE é ser o link de soluções inovadoras, via tecnologia, às 'dores' e oportunidades do setor elétrico que atualmente passa por uma enorme mudança, denominada de 'transição energética'". O Fundo será uma oportunidade para estimular a integração do empreendedorismo brasileiro e feminino ao setor elétrico. Além do apoio financeiro, o grande objetivo será aproveitar a oportunidade de conectar as startups com as corporações que fazem parte do Fundo, assim como seus clientes e redes de parceiros", afirma Rodrigo Pedroso, CEO da Pacto Energia.

"Integrar este ecossistema de inovação e fortalecer o empreendedorismo feminino está na essência do Grupo Sabin. Somos uma empresa reconhecida e premiada pelo modelo de gestão que engaja lideranças femininas e fomenta a diversidade. Além disso, investir em inovação e tecnologia é um dos pilares estratégicos dos nossos planos de expansão projetados para este e os próximos anos. O Sabin soma forças com as healthtechs para oferecer serviços e produtos de excelência desenvolvidos com o que há de mais avançado em tecnologia. Apostamos em soluções inovadoras para democratizar o acesso à saúde de qualidade e entregar valor ao cliente", comenta Dra. Lídia Abdalla, presidente do Grupo Sabin.

Programa

O programa WE se propõe a estimular o empreendedorismo feminino em duas frentes: o WE Ventures, que tem o objetivo de captar R$100 milhões em até cinco anos e já tem R$50 milhões captados até o momento. Os aportes nas startups vão de R$ 1 milhão a R$ 5 milhões. O foco do WE Ventures é investir em startups lideradas por mulheres durante uma fase conhecida como "vale da morte", na qual existe um alto risco de mortalidade e os recursos financeiros estão abaixo do necessário para permitir que a startup consiga se expandir. Por sua vez, a WE Impact atua para formar novas startups, acompanhando as empreendedoras durante toda sua jornada empreendedora, incluindo investimento de capital estratégico e financeiro, que pode ir de R$50 mil a R$ 500 mil, além de oferecer networking e serviços especializados.

Aportes

Para receber aportes do WE Ventures, uma das primeiras selecionadas foi a Pack ID, especializada no monitoramento de temperatura e umidade em tempo real com foco em evitar perdas, utilizando inteligência de dados aplicada a toda a cadeia de distribuição de produtos perecíveis. Sua CEO é Caroline Dallacorte, tecnóloga em processos gerenciais, mestre em tecnologia e gestão da inovação, engenheira de alimentos.

A AI Robots, startup de Belo Horizonte, MG, que atua com uma plataforma de inteligência artificial para robôs e equipamentos industriais, utilizando aprendizado de máquina para manutenção preditiva. Luma Boaventura é a CEO da empresa. Empreendedora com formação em Transformação Digital e Inovação pelo no MIT, Luma é membro do time de liderança do capítulo de Betim da Singularity Univertity; Afinando o Cérebro, uma healthtech de Sorocaba, SP, que desenvolve jogos terapêuticos para o desenvolvimento auditivo. A CEO Ingrid Gielow é Fonoaudióloga, Doutora em Ciências dos Distúrbios da Comunicação Humana pela UNIFESP, também CEO da startup ProBrain Soluções Neurotecnológicas e vice-presidente da Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia SBFa (2020 22).

A fintech paulistana Dinie, uma conta digital que fornece uma linha de crédito rotativa e reutilizável para pequenos negócios. À frente da Dinie estão as sócias fundadoras Suzy Ferreira, CEO da Dinie, com mais de 10 anos de experiência em originação de empréstimos, meios de pagamento, desenvolvimento de negócios B2B e estratégia; e Andrea Burattini, COO e empreendedora que tem mais de 10 anos de experiência no desenvolvimento de soluções tecnológicas de crédito para as maiores instituições financeiras do Brasil.

A Exemplaria, uma RHTech de Campinas, SP, que criou um algoritmo capaz de monitorar o engajamento das pessoas e das equipes prevendo a eventual saída de colaboradores ou diminuição da produtividade. Formada em Gestão da Tecnologia da Informação pela Universidade São Francisco e Doutoranda em Engenharia Elétrica pela Unicamp, Carla Sampaio é a CEO da Exemplaria.

"Fomentar o empreendedorismo feminino é se preocupar com um problema real em nossa sociedade. Somente 2,2% dos investimentos globais de venture capital foram para startups com CEOs mulheres, em 2017. Entre essas empresas, menos de 2% tinham mulheres latino americanas como fundadoras, segundo pesquisa Distrito 100 Super Founders. Por isso, mais que oferecer investimento, a iniciativa WE quer ajudar a criar líderes mulheres que sirvam de exemplo para as gerações futuras", afirma Franklin Luzes, vice-presidente da Microsoft Participações.

Parceria WE Impact e ONU Mulheres

Durante o evento, a WE Impact anunciou uma parceria com a ONU Mulheres, no âmbito do programa Ganha-Ganha: igualdade de gênero significa bons negócios, programa financiado pela União Europeia e que também tem a Organização Internacional do Trabalho (OIT) como parceira. A organização assinou os Princípios de Empoderamento das Mulheres, mais conhecidos por sua sigla em inglês WEPs. Este conjunto de princípios fornece orientações sobre como capacitar e empoderar as mulheres no local de trabalho, no mercado e nas comunidades onde as empresas atuam.

A primeira ação conjunta da WE Impact e ONU Mulheres será a inclusão de conteúdo exclusivo como um dos pilares do programa de desenvolvimento a ser oferecido para todas as startups, e seus times, apoiadas pela WE Impact. Além disso, serão construídos, em conjunto, materiais com ações práticas para engajar todo o ecossistema de startups do país, a ser lançado no segundo semestre.

Deixe seu comentário