ONG pressiona Justiça a bloquear aquisição do Waze pelo Google

0
0

A organização não governamental Consumer Watchdog, de defesa dos consumidores, solicitou ao Departamento de Justiça dos Estados Unidos (DOJ) que impeça a aquisição do aplicativo de trânsito Waze pelo Google, por US$ 1,3 bilhão, sob o argumento de a transação se configura uma prática anticompetitiva. Segundo o jornal britânico The Guardian, a ONG envio carta ao DOJ alertando que a compra "eliminaria o concorrente mais viável do Google Maps do espaço móvel".

O diretor do projeto de privacidade do grupo, John Simpson, argumenta que "o Google já domina o mercado de mapeamento online" e alega que a empresa "foi capaz de forçar o caminho para a dominação favorecendo injustamente seus próprios serviços" em detrimento dos concorrentes, por meio de seu poder no negócio de buscas. O Consumer Watchdog está preocupado que a fusão do gigante das buscas e Waze permitirá "o acesso do Google a ainda mais dados sobre a atividade online de maneira que irá aumentar a sua posição dominante na internet".

Caso o DOJ aceite a alegação, acrescentará mais uma investigação antitruste contra o Google. Recentemente, a Comissão Federal de Comércio dos EUA (FTC, na sigla em inglês) iniciou nova investigação contra a companhia em razão de acusação segundo a qual ela abusa de seu poder no mercado para vender anúncios online, em gráficos e vídeos. Na Europa, o Google continua na batalha para encerrar as investigações sobre o favorecimento de seus serviços em sua ferramenta de buscas.

Deixe seu comentário