Publicidade
Início Notícias Comunicações Telefónica toca o sino na Bolsa de Nova York para celebrar 100...

Telefónica toca o sino na Bolsa de Nova York para celebrar 100 anos de fundação

0
Publicidade

O presidente executivo da Telefónica, José María Álvarez-Pallete, protagonizou nesta quarta-feira, 12, o tradicional “toque de sino” com o qual se encerra o dia de negociações na Bolsa de Nova York. Este ato comemora o Centenário da Telefónica e presta homenagem aos mais de 500.000 funcionários que trabalharam na Companhia ao longo de seus 100 anos de história.

A Telefónica construiu uma longa história de constante transformação e antecipação, sempre focada em inovação e tecnologia como alavancas para crescer. Uma evolução e sucesso que não teriam sido possíveis sem o apoio constante de seus acionistas, aos quais Álvarez-Pallete quis dedicar algumas palavras: “nossos acionistas nos impulsionaram. Sua confiança nos tornou um grupo tecnológico líder e uma das maiores operadoras de telecomunicações do mundo”.

Telefónica, pioneira em Wall Street

A cerimônia é especialmente significativa, pois além de celebrar seu centenário, também se completam 37 anos desde que as ações da Companhia começaram a ser negociadas em 12 de junho de 1987 na NYSE, tornando-se então a primeira empresa espanhola listada na Bolsa de Nova York.

A admissão à negociação em Wall Street – o maior mercado de ações do mundo – foi considerada um “feito histórico” dentro da Telefónica e na Espanha. A negociação de 54 milhões de ações da empresa representou a maior entrada de capital europeu nesta Bolsa até então.

Durante o discurso de boas-vindas na Bolsa de Nova York, o presidente da Telefónica enfatizou que “com mais de 200 anos de história de sucesso, a Bolsa de Nova York é uma instituição icônica, entendendo perfeitamente o valor das organizações capazes de resistir ao tempo e com as quais compartilhamos nossa capacidade de transformação e propósito de ser útil para a sociedade”.

Álvarez-Pallete, premiado por sua liderança empresarial

Por outro lado, Álvarez-Pallete recebeu à noite de quarta-feira,12, a Medalha de Ouro da Americas Society por sua excepcional capacidade de enfrentar os desafios da evolução tecnológica; por seu liderança, chave na transformação da Companhia; por sua visão estratégica e sua constante aposta na inovação.

Este prêmio, entregue durante a celebração do Gala de Primavera 2024 da Americas Society, é um reconhecimento à significativa contribuição da Telefónica no mundo e, especialmente, na América Latina, “expandindo a conectividade, mudando a vida das pessoas e promovendo o crescimento e a inclusão”, afirmou o presidente da Telefónica.

Álvarez-Pallete destacou a trajetória da empresa na América Latina: “a Telefónica não pode ser entendida sem a América Latina. Um dia, o nosso caminho nos levou para lá e desde então nos transformamos e passamos a fazer parte da região. Hoje, a Telefónica atende a mais de 225 milhões de clientes na América Latina. A região nos mudou para melhor e continuaremos trabalhando para garantir que a Europa e as Américas continuem avançando juntas”.

Durante seu discurso, também fez uma revisão da história da Telefónica e sua visão para o futuro: “que enfrentamos mais jovens do que nunca e onde continuaremos conectando a vida das pessoas”, enfatizou.

A Americas Society é uma organização dedicada à educação, debate e diálogo sobre as Américas. Foi estabelecida por David Rockefeller em 1965. Sua missão é promover a compreensão dos problemas políticos, sociais e econômicos contemporâneos enfrentados pela América Latina, Caribe e Canadá, bem como aumentar a conscientização pública e apreciação do diversificado patrimônio cultural das Américas e a importância das relações interamericanas.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Sair da versão mobile