Programa de Intel impulsiona desenvolvimento de negócios de IoT

0
16

Com o objetivo de incentivar as empresas a criarem soluções completas de Internet das Coisas para o mercado brasileiro, a Intel anuncia que seu programa IoT Market Ready Solutions já ultrapassa mais de 10 empresas certificadas no país.

Para integrar o Intel IMRS, as empresas devem seguir as seguintes diretrizes do comitê da Intel: incluir todos componentes edge-to-cloud; demonstrar valor comercial claro e mensurável; ser implantado comercialmente e ser uma solução com suporte completo. O parceiro poderá compor soluções com diferentes parceiros, com exceção de incorporação de gateway e servidores da marca.

A iniciativa também permite que os desenvolvedores ofereçam soluções inéditas no mercado, auxiliando na adoção de tecnologias da nova era como o IoT, cloud, 5G e inteligência artificial.

Um exemplo são as empresas brasileiras Digifort, de São Caetano (SP), e Seebot, de Maringá, no sul do país, que desenvolveram soluções que podem ajudar a resolver questões ligadas a segurança e a mobilidade urbana com o uso de câmeras para identificação de suspeitos e semáforos inteligentes para o controle de tráfego em áreas com alto fluxo de automóveis. A primeira está inclusive levando suas soluções para EUA e Austrália; e segunda para a Argentina.

Além delas, integram o programa as soluções da inglesa Facewatch – inovação na prevenção de crimes, furtos e controle de acesso, que utilizada tecnologia de visão computacional e a ViewSonic, conhecida fabricante de monitores global que oferece soluções de soluções de visualização, integrando hardware e  software que permite uma experiência colaborativa digital segura e escalável para utilização em salas de aula, conferências e reuniões, entregando segurança e confidencialidade através da solução Intel Unite.

O Intel IMRS tem como objetivo promover a aceleração e inovação em IoT, permitindo que o diversificado ecossistema de parceiros e desenvolvedores Intel crie novas soluções rapidamente. "São projetos que resolvem importantes desafios e também reduzem o tempo, os custos e os riscos das implantações IoT. Além disso, são iniciativas que reforçam o nosso compromisso com a construção do futuro e que possam nos ajudar a solucionar os problemas do século XX com a cabeça e recursos do século XXI", explica Reginaldo Rodrigues, diretor de canais, distribuição e vendas da Intel Brasil (foto), acrescentando que o Brasil tem 300 milhões de devices IoT conectados no Brasil, mercado que cresce 30% ao ano.

Ele elencou diversos fatores que devem acelerar a adoção de Iot no país, como por exemplo, o Plano Nacional de IoT do governo, que deve atrair investimentos públicos e privados; a privatização de infraestruturas públicas; investimento em 5G para cobertura de todos os estados; redução de taxas do Fistel e nossos sistemas/infraestruturas legados.   

O ecossistema de IoT no Brasil inclui também a parceria com empresas nacionais e globais com soluções para os setores de educação, varejo e indústria. Atualmente compõem o grupo de parceiras nomes como: Multilaser, Laurenti, Diebold, Axxonsoft, Milestone, Ponfac e Norion.

Deixe seu comentário