Wayra já investiu R$ 7,8 milhões para incentivar startups no país

0
0

A Wayra Brasil, iniciativa global do grupo Telefônica Vivo para incentivar inovação por meio do apoio a startups, já investiu cerca de R$ 7,8 milhões desde 2011, quando começou no país. Recentemente, ela foi escolhida pelo programa StartUp Brasil, do Ministério da Ciência e Tecnologia, para, junto com mais oito aceleradoras, receber uma verba de R$ 36 milhões a ser aplicada em 60 empresas a serem selecionadas.

Das dez startups selecionadas no primeiro ano do projeto, três delas se mostram viáveis e receberam aportes de outros investidores — Qranio, plataforma que estimula o conhecimento, a Aatag, projeto de NFC voltado para o varejo, e o Professores de Plantão, que ministra aulas de reforço por vídeo com professores renomados.

Desde seu início a Wayra recebeu mais de 1,7 mil projetos. Hoje, 28 startups estão incubadas, sendo que na próxima semana mais quatro serão escolhidas na rodada de seleção do programa Startup Brasil, totalizando 32 projetos. Na última seleção, realizada dia 4, dois projetos se destacaram para receber apoio em 2014: a 00K, do segmento de e-commerce, e a Codifique, plataforma para contratação de desenvolvedores de software. Dessa rodada, participaram 210 competidores.

Além do apoio do programa Startup Up Brasil, a Wayra fez também um acordo regional com o Mercado Livre para que empresas indicadas possam concorrer a uma verba de US$ 10 milhões do MercadoLibre Comercial Fund para financiamento de projetos e globalmente, com a Evernote, para levar uma vez por ano um empreendedor a Palo Alto, na Califórnia, para um período de aprendizado.

Carlos Pessoa, diretor da Wayra Brasil, salienta que dentro das empresas incubadas pode destacar a BovControl, que desenvolveu um aplicativo móvel que ajuda o pecuarista a coletar informações e gerenciar o rebanho com uso de uma plataforma em nuvem do smartphone ou tablet. Seu modelo de cobrança é por cabeça de gado administrada (30 centavos ao mês) e cresce a uma taxa de quase 10% por semana, em número de animais controlados.

Danilo Leão, diretor da empresa, destaca que a solução pode se conectar a outros padrões de coletas e que, em apenas quatro meses de lançamento, já foi contratado por criadores de gado dos Estados Unidos. Inicialmente, a BcControl foi desenvolvida para operar com o sistema operacional Android, do Google, mas estará disponível em breve para as demais plataformas móveis devido a uma parceria feita com a IBM para uso da ferramenta de desenvolvimento Worklite. A equipe da BovControl tem quatro empregados e cinco consultores terceirizados especialistas na área agropecuária.

Outra startup promissora enfatizada pelo diretor da Wayra é a Eadbox, plataforma que ajuda a resolver ineficiências no processo de aprendizado através do uso de tecnologia.

Deixe seu comentário