Serpro abre licitação para contratar serviços de codificação de software

1
3

O Serpro já está promovendo a pré-qualificação de empresas interessadas em participar de licitações para contratação de serviços de codificação e testes de software. A modalidade dos certames será a de Pregão Eletrônico, do tipo menor preço por item e no regime de execução indireta. As licitações devem ocorrer no decorrer do ano. O objetivo é garantir a transformação digital e, ao mesmo tempo, apoiar o setor produtivo de TI do país.

Codificação de Portais

"Uma das novidades importantes do edital foi flexibilizarmos as regras para qualificação de empresas interessadas em prestar o serviço de codificação de portais. O procedimento ficou muito mais simples", explica Artur Tupiassu, um dos gerentes do Serpro responsáveis pelo processo de licitação do Serpro. Segundo Tupiassu, a fase de pré-qualificação é importante para garantir os requisitos técnicos mínimos de cada licitante permitindo, assim, uma maior agilidade para as futuras contrações.

Grupos

No Edital de Pré-Qualificação, o Serpro definiu que as empresas podem se candidatar à pré-qualificação divididas em cinco grupos, de acordo com as diferentes tecnologias e conhecimentos exigidos. É possível buscar a habilitação em um ou mais grupos.

Os grupos 1 e 2 são dedicados à comprovação da aptidão em Serviço de Codificação para Soluções Digitais: requisitos obrigatórios e requisitos opcionais, respectivamente. Já o grupo 3 apresenta os requisitos obrigatórios dos Serviços de Codificação e Migração de Portais, que compreende frontend, padrões web, migração de conteúdos, CMS, entre outros.

Para o grupo 4, são requisitos obrigatórios dos Serviço de Codificação e Integração de Busca entre Portais os tópicos com destaque para os tópicos acessibilidade, teste funcional e não-funcional de software. E o grupo 5, requisitos obrigatórios – Serviço codificação para Portais de Dados Abertos.

O edital disponibiliza todas as informações necessárias para as empresas, os documentos a serem preenchidos e entregues, além de manuais sobre o processo de desenvolvimento de software, ambiente de desenvolvimento que deverá ser utilizado na prestação dos serviços, glossário de naturezas EGD, padrão de atribuição de nomes, modelo lógico e roteiro de métricas.

1 COMENTÁRIO

Deixe seu comentário